Saiba como projetar espaços pequenos

Arquiteta dá cinco dicas para otimização de pequenas casas e apartamentos. Descubra!

Publicado em: 29/01/2024Atualizado em: 30/01/2024

Texto: Agatha Menes do Nascimento

Apartamentos e casas pequenas pedem um projeto diferente para criar espaços inteligentes (Foto: Canv

Apartamentos e casas pequenas pedem um projeto diferente para criar espaços inteligentes (Foto: Canv

Atualmente morar em grandes espaços é considerado um luxo, afinal, cada vez mais as casas e os apartamentos estão ficando menores. Alguns dos fatores que levam a essa tendência são:

Assim, para projetar um loft ou uma tiny house é preciso pensar em soluções eficientes que possam ajudar na otimização dos espaços.

A arquiteta Elisa Cozadi, com ampla experiência na execução de apartamentos de 40 m² a 79 m², dá cinco dicas para espaços pequenos:

  • 1. Sensação de amplitude
  • 2. Cuidado com as medidas
  • 3. Não esquecer do armazenamento
  • 4. Estética e funcionalidade andam juntas
  • 5. Iluminação é indispensável

1 - Sensação de amplitude

Apartamento com sala e cozinha integradas, além de quarto separado por uma porta de correrEspelhos, cores claras e outras técnicas ajudam a criar a sensação de amplitude no espaço (Foto: Jan)

Segundo Cozadi, há diferentes técnicas que ajudam a criar a sensação de amplitude em residências pequenas. O emprego de portas de vidro e espelhos na frente de janelas, a integração de espaços e o uso de cores claras são algumas das estratégias que podem ser usadas para “aumentar” o tamanho do ambiente.

2 - Cuidado com as medidas

Cozinha com armários planejados (branco, preto e cinza) com mesa para quatro lugares e janelaMóveis no tamanho ideal ajudam na circulação dos espaços e nas funções do dia a dia (Foto: Jackson Gomes)

A utilização de móveis com 3 cm a mais ou 2 cm a menos do ideal em espaços grandes pode até não alterar tanto o design e a circulação de espaços. Contudo, em locais pequenos, cada centímetro conta. Além disso, uma ótima alternativa é explorar móveis funcionais que tenham duas ou mais funções.

“Em vez de colocar uma mesa de centro na sala, é possível optar por duas mesinhas de apoio que ocupam menos espaço. Uma mesa de jantar em vidro para quatro pessoas atende também a uma possível demanda de trabalho em casa”, exemplifica a arquiteta.

3 - Não esquecer do armazenamento

Quarto com piso e porta de madeira + armário branco com portas e gavetas abertasEm residências pequenas é importante pensar em espaços para armazenamento de objetos funcionais e práticos (Foto: Ventura)

Móveis otimizados para guardar objetos e deixar os ambientes em ordem e mais livres também são essenciais.

“Os armários planejados, feitos sob medida, ajudam na organização e são desenhados de acordo com as necessidades de cada usuário, garantindo espaços inteligentes de armazenamento”, afirma a arquiteta.

4 – Estética e funcionalidade andam juntas

Sala de estar com sofá azul, quadros e tapetes coloridosQuando não há espaços para grandes decorações, o uso de móveis coloridos dita o design do local (Foto: Photographee.eu)

Em tiny houses ou em lofts nem sempre é possível inserir grandes elementos decorativos, porém os próprios móveis e itens do dia a dia podem ir além da funcionalidade para garantir um design único ao local. O uso de luminárias diferentes, tapetes coloridos ou até mesmo armários com vidros canelados criam uma identidade visual, sem ocupar grandes espaços.

5 – Iluminação é indispensável

Sala de estar com sofá e almofadas coloridas. No teto, um pendente de cada lado. Destaques para o tapete claro, as mesas de centro e o piso de madeiraA iluminação valoriza os espaços e criam sensações de amplitude e aconchego (Foto: Vicent)

Uma iluminação bem pensada pode ajudar no conforto, na usabilidade e no design do local. Além disso, o projeto luminotécnico pode mesclar entre iluminação direta e indireta em armários, sancas, rodapés etc.

E aí, anotou todas as dicas? Nos conte qual foi a mais interessante para você!