Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Saiba como usar balancins elétricos de forma segura e eficiente

Equipamentos de movimentação podem incrementar a produtividade no canteiro, mas precisam ser devidamente dimensionados. Veja algumas dicas e recomendações

Publicado em: 17/07/2019Atualizado em: 03/06/2021

Texto: Juliana Nakamura


Os balancins elétricos são recomendados para serviços na parte externa dos edifícios (foto: wolfness72/shutterstock)

Alternativa para as construtoras que buscam maximizar sua produtividade, os balancins elétricos são usados na execução de serviços na parte externa de edifícios, como em reparos na fachada, realização de acabamento e pintura, instalação de esquadrias e vidros, limpeza e manutenção.

Confira no Portal AECweb balancins elétricos à venda

Veja, também, balancins elétricos para locação

Também conhecido como andaime suspenso motorizado, esse equipamento funciona por meio de guinchos elétricos, cabos de aço e plataformas de alumínio.

Introduzidos no mercado brasileiro na década de 1990, os balancins motorizados podem ser encontrados em especificações variadas em função do fabricante. Mas, de modo geral, são capazes de suportar até 800 kg (incluindo o peso próprio, o da carga e o dos operários) e apresentam velocidade vertical de até 9 m/min.

A seleção do melhor modelo depende do tipo de serviço que será executado e da velocidade de movimentação necessária para atender aos prazos do cronograma.

PRINCIPAIS VANTAGENS DOS BALANCINS ELÉTRICOS

Os modelos motorizados são indicados para obras que preveem grande tempo diário de utilização do equipamento. Isso porque têm custo de aquisição e locação superiores aos andaimes manuais.

O que faz as construtoras apostarem no balancim motorizado é a possibilidade de oferecer maior mobilidade para seus operários na execução dos trabalhos. O equipamento é operado apenas com botoeiras com comandos de subida, descida e emergência, não exigindo que o usuário se desgaste com a manipulação das alavancas dos balancins convencionais. Além disso, o modelo elétrico pode ter até 12 m de extensão, contra 8 m dos equipamentos manuais.

Outra vantagem associada aos balancins elétricos é a montagem mais prática dos pontos de fixação e das plataformas. O andaime motorizado também se destaca em situações específicas, como em fachadas cegas, nas quais não há pontos de acesso em janelas e sacadas, que viabilizariam o uso dos andaimes manuais.

AQUISIÇÃO SEGURA

“Os melhores modelos de balancins elétricos ainda são os importados”, comenta Ronaldo Max Ertel, presidente da Associação Brasileira dos Locadores de Equipamentos e Bens Móveis (Alec). Isso não significa que se possa importar sem qualquer cuidado prévio. É altamente recomendável certificar-se sobre a procedência do equipamento, que pode vir de países como China, Bélgica e Estados Unidos. “Também é importante procurar informações com quem já adquiriu e em várias fontes na internet”, afirma.

No caso de locações, outra recomendação é checar o histórico dos fornecedores com relação a questões de segurança, cumprimento de prazos, experiência técnica da equipe e qualidade dos equipamentos. De acordo com a Norma Regulamentadora 18, somente empresas regularmente inscritas no Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), com profissional legalmente habilitado pertencente ao seu quadro de empregados ou societário, podem fabricar andaimes completos ou quaisquer componentes estruturais.

Os melhores modelos de balancins elétricos ainda são os importados
Ronaldo Max Ertel

ROTINA DIÁRIA DO USO DE BALANCINS MOTORIZADOS

A montagem de balancins elétricos deve ser sempre precedida da elaboração de um projeto adequado às condições da obra. Durante a montagem, é necessário, por exemplo, prever o aterramento elétrico adequado.

Durante a operação, é imperativo respeitar o limite de peso que as plataformas suportam. Uma dica para evitar problemas operacionais decorrentes do sobrepeso é depositar no equipamento somente o material necessário para o uso imediato.

Antes de iniciar os trabalhos sobre os andaimes motorizados, alguns itens devem ser checados, como a amarração dos cabos de sustentação, a fixação dos motores, o sistema de sustentação das vigas e os freios de segurança. Os cabos de sustentação precisam estar limpos e secos.

“Um dos principais erros cometidos pelos operadores de balancins elétricos é não manter o equipamento nivelado, seja durante a subida, seja na descida”, destaca Ronaldo Ertel. Ele ressalta também que a umidade durante uma chuva pode provocar o travamento do sistema de freio.

Um dos principais erros cometidos pelos operadores de balancins elétricos é não manter o equipamento nivelado, seja durante a subida, seja na descida
Ronaldo Max Ertel

Como ocorre com qualquer equipamento instalado no canteiro, os operadores devem receber um curso específico, que geralmente é ministrado pelo fornecedor do equipamento. Os certificados de participação nesse curso devem, inclusive, ser disponibilizados no canteiro.

Segundo Ertel, no caso da aquisição do balancim elétrico, há a necessidade de manutenção constante dos motores, tanto na parte elétrica, quanto nas plataformas. Outra recomendação é verificar, sempre ao final do dia, a integridade dos dispositivos de suspensão.

Confira também:

Dicas essenciais para alugar um andaime com segurança

Segurança de trabalho em altura depende de escolha correta de equipamentos

Colaboração técnica

Ronaldo Max Ertel – Presidente da Associação Brasileira dos Locadores de Equipamentos e Bens Móveis (Alec)