Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Vidros de segurança: saiba como comprar o melhor produto para o seu projeto

Vidros temperados, laminados e aramados podem ser utilizados em diferentes situações. Conheça mais sobre esses materiais, incluindo pontos fortes e limitações

Publicado em: 11/02/2022

Texto: Juliana Nakamura

Diferentes vidros de segurança alinhados
Os vidros de segurança devem ser especificados de acordo com as normas técnicas (Foto: sichkarenko.com/Shutterstock)

Os vidros de segurança contemplam um amplo espectro de produtos que se caracterizam por apresentar maior resistência a impactos e, em casos de quebra, não gerar estilhaços que causem ferimentos graves aos usuários.

Indicados para uma infinidade de aplicações — de fachadas de edifícios e guarda-corpos a boxes, coberturas e mobiliário — eles devem ser especificados e instalados seguindo as normas técnicas, assim como os parâmetros fornecidos pelos fabricantes.

A ABNT NBR 7199: Vidros na Construção Civil — Projeto, execução e aplicações, determina o vidro adequado para cada aplicação, assim como a metodologia para o cálculo da sua espessura. A referência técnica também classifica os vidros de segurança em três grandes grupos, como mostramos a seguir:

VIDROS TEMPERADOS

Os vidros de segurança temperados são aqueles que, durante seu processo de fabricação, são submetidos a altas temperaturas e ao resfriamento brusco. Esse processo de têmpera proporciona maior densidade na fibra do vidro, tornando-a mais resistente ao impacto. Além disso, quando quebra, este tipo de vidro estilhaça-se em pequenos fragmentos menos cortantes.

Os vidros temperados são indicados para aplicações como boxes de banheiro, envidraçamento de sacadas, portas, divisórias, vitrines, muros e janelas. Eles também podem ser utilizados no pavimento térreo em fachadas verticais. Nos demais pavimentos podem ser aplicados desde que estejam acima da cota de 1,10 m em relação ao piso.

A indústria oferece uma ampla diversidade de vidros de segurança temperados. Entre eles, destacam-se produtos como o vidro Glassec Viracon e o Serigrafado Blindex® Pilkington. O primeiro é cinco vezes mais resistente que os vidros comuns e pode ser empregado na confecção de portas e em aplicações estruturais. Clique aqui para obter mais informações.

Já o produto serigrafado recebe pintura com esmalte cerâmico em seu processo de fabricação. Por isso mesmo é solução para áreas onde a privacidade e translucidez são essenciais. Obtenha a cotação deste material no nosso Guia de Produtos.

VIDROS LAMINADOS

São aqueles formados a partir de duas chapas de vidro intercaladas por uma camada de PVB (polivinil butiral) resistente aos raios ultravioletas. É justamente essa película que retém os fragmentos em caso de quebra, reduzindo o risco de ferimentos e mantendo a área fechada e segura até que a substituição seja realizada.

Os vidros de segurança laminados destacam-se, também, pela capacidade de filtrar até 99,6% os raios ultravioleta e de reduzir a entrada de ruídos externos, contribuindo para o desempenho acústico.

Em função de suas propriedades, os vidros laminados são aplicados em guarda-corpos, coberturas, marquises e claraboias, além de fachadas, vitrines, muros, janelas e sacadas.

Vidros de segurança laminados fazem parte do portfólio de produtos das principais indústrias vidreiras que atuam no Brasil. A Cebrace, por exemplo, oferece laminados nas tonalidades verde, bronze, cinza, incolor e verde-escuro em quatro espessuras: 6 mm, 8 mm, 10 mm e 12 mm. Clique aqui para obter mais informações e cotação de preços.

A Glassec Viracon também fabrica vidros laminados para aplicações que requerem desempenho acústico e segurança em diferentes níveis. De acordo com a empresa, o produto oferece maior proteção contra os raios UV e atende aos requisitos das normas NBR 11.706 e NBR 14.697. Clique aqui para saber mais.

Outra solução disponível é o vidro laminado da Cyberglass, que conta com propriedades acústicas e de controle solar. O material é produzido com a união de duas ou mais placas de vidros com PVB ou Sentry Glass Plus, um interlayer da família dos plásticos. Dados complementares podem ser obtidos nesse link.

VIDROS ARAMADOS

Os vidros aramados se diferem dos laminados por possuírem uma tela quadriculada de arame em sua massa, em vez do PVB. Essa malha metálica impede que os pedaços de vidro, em situações de acidente, sejam projetados ou fiquem com pontas cortantes. Além da proteção aos usuários, o aramado oferece, ainda, melhor desempenho perante o fogo.

Bastante resistente, o vidro de segurança aramado é recomendado para guarda-corpos, coberturas, marquises e claraboias, bem como em fachadas, portas, vitrines, muros e mobiliário. Menos popular que os equivalentes laminados e temperados, os vidros aramados acabam sendo escolhidos por profissionais que desejam tirar partido estético da tela metálica que fica visível.

VIDROS PARA RETARDAR A PROPAGAÇÃO DO FOGO

Para fechamentos que exigem maior resistência à propagação do fogo durante determinado período, a norma exige produtos laminados (com camada intermediária resistente ao fogo) ou aramados insulados. A classificação quanto ao tempo de resistência ao fogo é definida por uma norma específica, a ABNT NBR 14.925: Unidades envidraçadas resistentes ao fogo para uso em edificações.

Produtos como o Pyranova®, oferecem integridade e isolamento por até 60 minutos, evitando a ignição espontânea e impedindo a passagem de gases, fumaças e calor. Esse vidro multilaminado com gel intumescente pode ser utilizado em portas, divisórias e paredes-cortina, compondo sistemas simples ou duplos.

COMO ESCOLHER O MELHOR VIDRO?

“A especificação de vidros deve garantir, em primeiro lugar, a segurança da aplicação com o atendimento às normas técnicas”, afirma Vera Andrade, coordenadora técnica da Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (Abravidro). Segundo ela, em especial no caso de fachadas, é essencial assegurar o conforto dos usuários avaliando a quantidade de luz, calor e ruídos externos que deverá ser barrada pelo vidro.

Requisitos como resistência, durabilidade e segurança são altamente influenciados pela espessura do vidro. Por isso, os cálculos de espessura são tão importantes e devem considerar esforços solicitantes como a pressão do vento, o peso próprio e os esforços incidentes por conta do uso de das atividades de manutenção e limpeza.

Além do vidro adequado à aplicação e bem dimensionado, não se pode prescindir de boa instalação e especificação correta dos sistemas de fixação (perfis, ferragens, selantes, etc.).

Outra boa prática no momento de adquirir esse tipo de produto é verificar a reputação do fornecedor e não basear a escolha somente na busca pelo melhor preço. De modo geral, bons fabricantes possuem certificações (Inmetro, ISO 9001) e têm bom histórico de trabalhos realizados.

Leia também:

Vidros low-e controlam transmissão térmica em fachadas envidraçadas
Vidro temperado pode ser usado em fachadas, lojas e halls de edifícios