Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

45ª Sondagem Nacional da Construção avalia o setor

Texto: Redação AECweb

Pesquisa avaliará a percepção do setor sobre o desempenho recente das construtoras e as perspectivas dos empresários da construção

10 de novembro de 2010 - Os empresários da construção civil brasileira podem responder até 23 de novembro ao questionário da 45ª Sondagem Nacional da Construção. A pesquisa, que é realizada pelo SindusCon-SP, em parceria com a FGV, avaliará a percepção do setor sobre o desempenho recente das construtoras e as perspectivas dos empresários da construção em relação ao próximo ano.

O resultado desta sondagem será divulgado em entrevista coletiva à imprensa sobre o desempenho da construção em 2010 e as perspectivas em 2011, a realizar-se em 7 de dezembro, a partir das 11 horas, no SindusCon-SP, seguida de almoço de confraternização.

O questionário pode ser respondido por empresários do setor em todo o país através do site do Sinduscon (www.sinduscon.com.br). Se preferir, o empresário pode remeter as respostas pelo fax (11) 3334-5690. Para utilizar o correio, imprima o documento e envie-o à rua Dona Veridiana, 55, CEP 01238-010, São Paulo, SP, aos cuidados do Setor de Economia.

Planejamento

A enquete é trimestral e tem o apoio da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção). A sondagem representa um importante instrumento de avaliação e divulgação da opinião do setor. Seus resultados servem para o planejamento das construtoras, e fortalecem o conhecimento dos seus agentes e as relações entre os sindicatos da construção em todo o país. Por isso, quanto mais empresários responderem, mais fielmente a sondagem refletirá a situação e as expectativas do setor.

Na última edição da Sondagem, divulgada em maio, o nível de otimismo dos empresários (60 pontos) havia retornado ao patamar recorde registrado na pesquisa em maio de 2008. Somente no último ano, até maio de 2009, as perspectivas de desempenho dos empresários subiram 20,5%, influenciadas pelas boas expectativas sobre o restante da economia. No entanto, no que tem sido um problema recorrente no país, a expansão da infraestrutura, a oferta de mão de obra qualificada e a capacidade produtiva da indústria não haviam conseguido avançar de forma a garantir a sustentabilidade desse crescimento.

A pesquisa também é vista por governos, empresários, consultorias e imprensa como uma fonte fidedigna do desempenho do setor e de suas perspectivas.

Fonte: Sinduscon - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: