ABRAMAT reavalia crescimento para 2012

Texto: Redação AECweb

Com vendas abaixo do esperado, entidade reavaliou crescimento para baixo. Importações tiveram alta enquanto exportação obteve baixa

11 de junho de 2012 - A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT) reavaliou o andamento do setor no primeiro trimestre, projetando até o final do ano um cenário aquém do esperado. No inicio de 2012, a expectativa de crescimento era em torno de 4,5% e após uma queda de 11,3% nas vendas internas em abril, em comparação ao mês de março, a entidade, agora, espera um crescimento de 3,4%.

Mesmo com a estimativa abaixo do esperado, o faturamento do setor - que é dividido em 50% para o comercio, 30% para o setor imobiliário (empreendimentos comerciais, industriais, hospitalares e residenciais) e 20% para as obras de infraestrutura, deve quebrar novo recorde (em 2011 o faturamento recorde atingiu R$ 112 bi) segundo Walter Cover, presidente da entidade. “Existe um descompasso no varejo, mas quando o mercado de juros estiver menos turvo, as vendas deverão crescer neste segmento”, afirma.

Importações

Segundo dados pesquisados pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, em junho, na balança comercial dos materiais que era positiva até 2009 sofreu uma reversão de US$ 1,9 bilhões no saldo tornando-se negativa em US$ 1,1 bilhões. Nas importações, houve uma forte evolução nos anos referidos. Com um crescimento médio anual de 15%, as importações atingiram o recorde de US$ 4,5 bilhões em 2011.

Fonte: Abramat