Acordo permite a venda de 70 terrenos no Rio

Texto: Redação AECweb

Com a operação, Estado pretende arrecadar até R$ 1 bilhão para metrô

29 de maio de 2009 - Um acordo político firmado ontem permitiu a aprovação, em primeira discussão, na Câmara de Vereadores, de um projeto que torna edificáveis cerca de 70 terrenos na Zona Sul, na Barra e na Tijuca, remanescentes da construção da Linha 1 do metrô.

A venda dessas propriedades a construtoras era proibida por leis municipais, mas com a derrubada dessa restrição o estado, dono dos terrenos, espera arrecadar até R$ 1 bilhão. A verba deverá ser aplicada nas obras da Linha 4 do metrô, ligando a Zona Sul à Barra.

O secretário municipal da Casa Civil, Pedro Paulo Carvalho, conversou ontem com vereadores de oposição sobre a urgência da proposta, a primeira enviada pelo prefeito Eduardo Paes. Mês que vem, o projeto será discutido novamente na Câmara, antes de ser levado à sanção de Paes.

Segundo o secretário, os terrenos terão o mesmo gabarito vigente nos prédios que estão em seu entorno.

Em algumas áreas, porém, a construção de edifícios causa polêmica: uma garagem da Comlurb em Copacabana e um posto de vistoria do Detran, no Catete, terão de se mudar.

Fonte: O Globo - RJ