Aluguel novo fica estável em abril na Capital

Texto: Redação AECweb

Tipos de imóveis que apresentaram maiores elevações nas locações foram as unidades de 3 quartos

15 de maio de 2012 - As pessoas que procuraram moradias para alugar em abril na cidade de São Paulo encontraram valores de locação muito semelhantes aos observados no mês anterior, visto que a variação média foi de apenas 0,1%, indica pesquisa mensal do Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação (Secovi-SP). Em comparação com a situação de 12 meses atrás, os aluguéis residenciais novos subiram em média 13,8%, percentual superior ao da inflação de 5,10% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com Walter Cardoso, vice-presidente de Gestão Patrimonial e Locação do Secovi-SP, a evolução da variação acumulada em 12 meses mostra arrefecimento desde novembro, quando atingiu o teto de 19,8% ao ano. “Podemos observar evidente desaceleração dessa variação em abril, com a queda do patamar dos 16%, percebidos nos últimos meses, para 13,8%”, afirma.

Os tipos de imóveis que apresentaram maiores elevações nas locações foram as unidades de 3 quartos, com acréscimos de 0,5%. As residências de 1 e 2 dormitórios ficaram com os valores estabilizados em abril, comparativamente aos preços de março.

O tipo de garantia mais utilizado pelos inquilinos que fecharam contrato de locação em abril foi o fiador, com 48% de participação. O depósito foi usado em 31,5% das locações novas, ao passo que o seguro-fiança foi a opção de 20,5% dos locatários.

As casas e sobrados foram alugados mais rapidamente do que os apartamentos no período analisado. Este último tipo de moradia demorou em média de 18 a 38 dias para ser ocupada. Nas casas, o indicador Índice de Velocidade de Locação (IVL), que mede, em número de dias, quanto tempo um imóvel leva para ser alugado, apontou período médio de 12 a 30 dias.

Fonte: Investimentos e Notícias