Após acidente, empresa estuda prazo de obra em aeroporto

Texto: Redação AECweb

Término das obras estava previsto para o dia 23 de janeiro

05 de dezembro de 2011 - Após a queda de parte da estrutura metálica do futuro terminal remoto de passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos na última sexta-feira, construtora Delta, responsável pela obra, afirmou que está estudando a possibilidade de alterar o prazo de entrega da obra --prevista para 20 de dezembro.

O desabamento ocorreu por volta das 14h e deixou dois feridos. Ainda segundo a Delta, o acidente foi de pequenas proporções e as duas vítimas tiveram ferimentos leves.

A Delta informou que, na próxima semana, deve divulgar se haverá ou não adiamento do cronograma da obra.

A empresa e a Infraero (estatal que administra o terminal) informaram que também estão apurando o caso.

Nesta sexta, o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, anunciou que o novo terminal do aeroporto de Guarulhos seria inaugurado dia 20 deste mês.

O término das obras estava previsto para o dia 23 de janeiro, segundo a Infraero.

A obra do terminal remoto está orçada em R$ 85,7 milhões e a empresa Delta foi contratada sem licitação. Por isso, a obra chegou a ser suspensa pela Justiça Federal em setembro. A construção do terminal está incluída na segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal, que prevê a ampliação dos aeroportos brasileiros para os grandes eventos esportivos dos próximos anos, principalmente a Copa do Mundo de 2014.

Quando pronto, o terminal remoto permitirá a ampliação da capacidade de atendimento do aeroporto de Guarulhos --o maior e mais movimentado do país -- dos atuais 20,5 milhões de passageiros por ano para 26 milhões. O terminal está sendo construído na área de um hangar de cargas desativado da falida Vasp, com 12,2 mil metros quadrados.

Fonte: Folha de São Paulo