Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

ArcelorMittal conclui aquisição da Companhia Siderúrgica do Pecém

Texto: Naíza Ximenes

Situada no estado do Ceará, a usina produz placas de aço de alta qualidade a um custo competitivo, além de operar um alto-forno com capacidade de 3 milhões de toneladas

foto áérea da COmpanhia Siderúrgica do Pecém, no Ceará
A usina produz placas de alta qualidade a um custo globalmente competitivo, além de operar um alto-forno com capacidade de 3 milhões de tonelada (Foto: ArcelorMittal/Divulgação)

10/03/2023 | 14:20 –  A ArcelorMittal, uma multinacional especializada na fabricação de soluções em aço para a construção civil, anunciou que concluiu a aquisição da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) — uma usina siderúrgica integrada localizada na cidade de São Gonçalo do Amarante, no estado do Ceará. O anúncio foi confirmado após o recebimento das aprovações regulatórias necessárias.

Leia também

Faturamento das indústrias de materiais cai em fevereiro
Teto de shopping desaba em Osasco e carros caem na praça de alimentação
Entidade que representa a indústria da madeira elege nova diretoria

Segundo a empresa, todos os processos demandaram cerca de US$ 2,2 bilhões, que são justificáveis devido à “operação de classe mundial da CSP”. A usina, que foi comissionada ainda em 2016, produz placas de alta qualidade a um custo globalmente competitivo, além de operar um alto-forno com capacidade de 3 milhões de toneladas.

“Esta é uma aquisição estratégica muito importante para a ArcelorMittal. Ela nos permite atender o crescimento da demanda de aço, através da adição de capacidade de produção de placas de alta qualidade e competitivas em custo, provendo oportunidade de vender tanto dentro do nosso próprio grupo quanto para os mercados da América do Norte e do Sul”, diz a CEO da ArcelorMittal, Aditya Mittal. 

“A longo prazo, também temos a opção de aumentar sua capacidade e adicionar instalações de acabamento, enquanto há um caminho claro para descarbonizar o ativo, tendo em vista os investimentos em energia renovável que estão sendo feitos no estado do Ceará”, completa.

A aquisição oferece sinergias operacionais e financeiras significativas e um potencial para futuras expansões, como a opção de adicionar capacidade primária de fabricação de aço (incluindo processo de redução direta) e capacidade de laminação e acabamento.

A CSP também possui acesso ao Porto de Pecém via correias transportadoras, um porto de águas profundas de grande escala (localizado a 10 quilômetros da usina) e outras amenidades que possibilitam a criação de um novo centro de produção de aço de baixo carbono, capitalizando a ambição do estado do Ceará de desenvolver um centro de hidrogênio verde de baixo custo em Pecém.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: