Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Arquitetos apostam em automação

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Para facilitar a vida dos moradores, profissionais optam por soluções inteligentes

05 de novembro de 2013 - A automação é uma grande aliada da arquitetura e da decoração. Muito além de deixar a vida dos moradores mais confortável, esses mecanismos criam um sistema inteligente que proporciona o uso mais racional dos recursos da casa. A designer de interiores Lana Rocha, por exemplo, projetou a automação na iluminação de um apartamento em Piratininga. Ela diz que o objetivo foi atender a uma família composta por um casal e seus três filhos, ainda crianças.

- Foram gravadas oito cenas, em que as luzes estão combinadas de acordo com determinado objetivo, como jantar, ver TV ou fazer faxina. Além do conforto, há uma grande economia de energia, já que o uso é muito mais racional - explica.

Já num apartamento em Icaraí, as designers de interiores Juliana Giusti e Marcela Sertã fizeram um projeto que integra, além do controle da iluminação, a cortina, o ar-condicionado e a TV.

A automação é ainda mais útil quando se trata de um ambiente não residencial de uso coletivo. A arquiteta Helena Mello sabe bem disso. Ela teve o desafio de automatizar a iluminação de uma igreja em Icaraí:

- Quando é um ambiente muito grande, como um auditório ou mesmo uma igreja, é necessário muito cálculo para ver o que pode ou não ser automatizado, qual seção pode ser dimerizada e qual a melhor forma de unir os dois - afirma.

Tecnologia tornou o benefício mais acessível

Não é preciso mais ser milionário para ter privilégios como iluminação, cortina ou ar-condicionado acionados por controle remoto. De acordo com a designer de interiores Juliana Giusti, uma das grandes responsáveis pela popularização da automação é a Apple.

- Hoje em dia, podemos usar os iPads como controle remoto - explica.

A arquiteta Helena Mello é especialista em projetos de automação e, por isso, o lugar que não poderia ficar sem os recursos é o seu próprio quarto, em Icaraí.

- Para mim, chegar em casa significa relaxar. E a primeira coisa que eu preciso fazer é tomar um bom banho ao som das minhas músicas favoritas. Por isso, fiz questão de instalar caixas acústicas dentro do box, para que nem o barulho do chuveiro pudesse atrapalhar o som. Além disso, já chego ao quarto com o ar-condicionado numa temperatura preestabelecida. Tudo isso é feito ao toque de um botão logo na entrada - explica.

Ela conta que programou o quarto para funcionar de acordo com os seus horários. Às sete da manhã, por exemplo, ocorre o recolhimento da persiana. Logo em seguida, o rádio começa a tocar com músicas cuidadosamente escolhidas, a fim de que ela acorde bem.

O arquiteto Ricardo Raposo também apostou na automação da cortina num espaço de home theatre num apartamento em Itaipu.

- O ambiente tem uma luz natural muito especial, que eu não queria perder, então, criei uma maneira em que o blecaute pode ser aberto ou fechado de acordo com a necessidade dos moradores - diz.

A arquiteta Paula Martins automatizou totalmente um apartamento em Icaraí. O mecanismo inclui a iluminação da sala, câmeras, cortinas e o alarme. Ela diz que o sistema é de fácil manuseio.

- Mesmo quem não tem muita familiaridade com tecnologia consegue usar o controle com facilidade, pois já deixamos tudo pré-programado - explica.

Fonte: O Globo

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: