Aumenta a confiança da indústria de construção sobre as vendas internas

Texto: Redação AECweb

Sondagem de expectativa do setor revela que 66% dos entrevistados estão otimistas

21 de agosto de 2009 - A confiança dos empresários da indústria de material de construção sobre as vendas no mercado interno está cada vez maior. A Sondagem de expectativa do setor realizada pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) revela que, em agosto, 66% dos entrevistados estão otimistas e 34% acreditam que o desempenho das vendas será regular.

Em julho, o índice de otimismo dos empresários era de 55%. Já 31% esperavam que o desempenho ficasse regular e 14% estavam pessimistas em relação às vendas.

Para o mês de setembro, 71% dos empresários se disseram otimistas com o mercado interno e o restante (29%) acredita que será mantida estabilidade nas vendas.

Mercado externo
Com relação ao desempenho das vendas para o mercado externo, a confiança dos empresários diminui, uma vez que, no mês de agosto, 46% dos entrevistados revelaram-se pessimistas. Outros 27% acreditam que as vendas para o exterior ficarão estáveis e 27% disseram que estão otimistas, pois acham que as vendas irão aumentar. Essas expectativas se repetem para o mês de setembro.

Esse resultado é um pouco pior do que o registrado no sétimo mês do ano, quando grande parte dos consultados (41%) também estava pessimista. Já 36% se disseram otimistas e o restante 23% confiava na estabilidade.

Investimentos
No mês de agosto, 43% das indústrias de materiais de construção disseram que pretendem investir nos próximos 12 meses.

Este índice é menor do que o verificado no mesmo mês do ano passado (62%) e também inferior ao registrado no mês de julho, quando 44% das indústrias afirmaram que tinham a intenção de investir nos próximos 12 meses.

Ainda com relação ao oitavo mês do ano, houve aumento da utilização da capacidade instalada industrial, passando de 81% em julho para 83%.

Ações governamentais
Quanto às expectativas sobre as ações do governo para o setor, 62% dos entrevistados esperam bons resultados para os próximos 12 meses. No mês de julho, o índice era de 60%.

Esse resultado pode ser explicado devido ao reaquecimento do setor e às recentes ações de incentivo, como a desoneração do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para materiais de construção.

Fonte: Infomoney - SP