Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Aumento do preço de materiais acelera custo da construção

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Índice acumula alta de 6,68% desde o começo do ano

26 de outubro de 2012 - O Índice Nacional do Custo da Construção (INCC-M), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) acelerou em outubro e passou de 0,21% para 0,24%, puxado principalmente pelo aumento no preço de materiais para instalação, que registrou alta de 1,24% no mês.

O índice já acumula alta de 6,68% desde o começo do ano e 7,59% considerando os últimos 12 meses. A maior variação foi registrada em Recife, onde o INCC-M foi de 0,48% em outubro, Seguido de Brasília, com 0,32%. O menor índice foi registrado em Salvador (0,14%) e São Paulo (0,2%).

Dentre os materiais para instalação, os materiais de instalação elétrica tiveram a maior variação (0,3%), como no caso dos condutores elétricos, que passaram de um aumento de 1,49% em setembro para 2,12% em outubro. Também pesou sobre o aumento do custo da construção os tubos e conexões de PVC (2,77%).

Os materiais para acabamento em geral e os equipamentos para transporte de pessoas também aceleraram nesse mês e passaram de uma alta de 0,26% para 0,49% e de 0,01% para 0,71%, respectivamente.

Por sua vez, os serviços registraram uma variação de 0,42% em outubro, ou 0,01 ponto percentual a menos do que em setembro.

Mão de obra

O aumento do custo da mão de obra especializada aumentou 0,05% e puxou a variação da mão de obra em geral para 0,01% em outubro, ante uma estabilidade em setembro. Segundo o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), ligado à FGV, esse aumento foi decorrência de um ajuste de mercado em São Paulo.

Apesar da pequena oscilação mensal, no acumulado do ano, esse já é o item que mais impacta no custo da construção, com alta de 8,96%. Nos últimos 12 meses, o custo da mão de obra aumentou 10,27%, com destaque para os auxiliares (10,47%) e os especializados (10,78%).

Fonte: DCI

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: