Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

AURESIDE desenvolve projeto de automação para 'Prédio Eficiente'

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Projeto da AURESIDE divulga novas técnicas para edificações eficientes e sustentáveis

Nos últimos anos temos percebido que o grande avanço verificado nas diversas tecnologias de automação predial não tem encontrado uma resposta à altura através de sua implantação na prática. O processo de absorção de novas tecnologias pela indústria da construção civil normalmente é mais lento do que em outros setores devido a diversos fatores, desde o puro e simples desconhecimento até o cronograma normalmente extenso da maioria das obras, desde a concepção do projeto até a edificação ser entregue aos usuários.

No entanto, este cenário precisa mudar rapidamente. Custos de operação e manutenção crescentes, ligados principalmente aos fatores mão de obra e consumo de energia e insumos estão tornando inviável o uso rotineiro de muitas edificações cujo projeto inicial tenha falhado nestas premissas. A ineficiência no uso dos recursos está se alastrando de maneira irreversível em muitas edificações e as ferramentas de gestão tradicionais já não se mostram mais adequadas para melhorar a situação.

Além de omissões e falhas na concepção dos projetos, situações mais recentes como os necessários ajustes na politica energética do Brasil (alias muito atrasados em relação aos países mais evoluídos) vão tornar mais onerosa a operação de edificações através de uma bilhetagem mais cara da energia em horários de pico. Assim, a ausência de controles sobre a demanda pode elevar em até 30% o custo da energia consumida numa edificação, principalmente nas áreas de uso comum.

Diante deste quadro, será inevitável o crescimento dos investimentos em edificações mais eficientes: quando em planejamento, através da concepção mais consciente e detalhada de seus projetos executivos e, quando existentes, através de operações de retrofit que garantam a implantação correta de sistemas automatizados, ou SASP (Sistema de Automação e Supervisão Predial).

Edificações construídas sem estes recursos estão se mostrando cada vez mais defasadas quando comparadas às construções mais modernas, tornando-as inadequadas enquanto produto imobiliário e rapidamente devem ficar à margem do mercado de venda e locação. Recentemente acompanhamos casos em que as edificações existentes mostravam tantas vulnerabilidades que se tornou mais indicada a sua demolição do que o retrofit.

No entanto, esta situação não é costumeira, sendo cada vez mais viável a implantação de sistemas automatizados principalmente em áreas comuns de condomínios (sejam residenciais ou comerciais) em função da redução do preço final destes sistemas e do seu melhor desempenho, tornando o seu pay back muito atrativo.

Principalmente ao longo dos últimos dois anos, presenciamos a evolução deste quadro e percebemos que algumas premissas se definiram, a saber:

  • Novos projetos devem considerar o uso de tecnologias modernas e já disponíveis, mas ainda pouco difundidas.
  • A operação e manutenção das edificações devem ser revistas em função das novas necessidades dos usuários objetivando a segurança, conforto, usabilidade e economia.
  • A quantidade e a capacitação do pessoal envolvido nestas atividades ainda são insuficientes para atender as mudanças previstas.
  • As informações a respeito são dispersas e carecem de visão analítica

Num esforço para enfrentar esta situação e colaborar para uma mudança positiva, a AURESIDE desenvolveu o projeto denominado Prédio Eficiente (www.predioeficiente.com.br), iniciado em 2014, com o objetivo de disseminar informações para distintos públicos e aplicações, a saber:

  • Divulgação técnica dos novos conceitos de projeto para edificações eficientes e sustentáveis voltados principalmente para arquitetos, engenheiros, projetistas e profissionais envolvidos na construção civil em geral.
  • Divulgação dos aspectos de operação e manutenção de edificações eficientes e sustentáveis voltadas a administradores de condomínios, profissionais de manutenção predial e prestadores de serviços prediais em geral.

Entendemos que através desta abordagem estaremos auxiliando os grupos de profissionais acima mencionados a se atualizar e, mais do que isto, implantar num curto espaço de tempo, soluções que contribuam para aumentar a eficiência, a segurança e o conforto das edificações sob sua responsabilidade, desde o projeto até o uso diário.

A principal característica de um sistema destes é a sua total integração, garantindo que cada ponto monitorado possa gerar informações precisas e direciona-las no tempo certo a quem necessita tomar decisões na gestão da edificação, seja um administrador, um técnico de manutenção ou um encarregado de segurança, só para mencionar alguns dos agentes envolvidos na operação.

Características importantes de um SASP seriam:

  • A comunicação do estado do sistema através de interfaces homem-máquina visando antecipar problemas e a tomada de decisões.
  • Fornecimento de subsídios para programação de manutenção preventiva dos diversos equipamentos.
  • O aumento da segurança da edificação através da imediata detecção de situações anormais que possam agilizar as providencias.
  • Gerenciar o consumo de energia através de gráficos comparativos, análises temporais, curvas de desempenho e similares.

Uma recente tendência que está surgindo nos modelos de comercialização e implantação de sistemas automatizados para condomínios é a utilização do conceito de SaaS, ou seja System as a Service. Através deste modelo, o fornecedor dos sistemas instala os equipamentos (hardware) sem custo para o contratante e cobra apenas pelos serviços utilizados.

Esta prática está baseada no conceito de “automação na nuvem” que permite a sua utilização, pois o serviço realmente fica muito mais concentrado no software, uma vez que o processamento da informação não é executado dentro da edificação. Para os usuários, a sua praticidade é muito atraente principalmente com a utilização dos mobiles como tablets e smartphones que garantem a liberdade de locomoção e localização sem abrir mão dos controles necessários.

Enfim, este é um tema complexo e onde os problemas discutidos têm caráter multidisciplinar, exigindo compartilhamento de opiniões de diversos especialistas para se chegar ao seu melhor equacionamento. Neste contexto, a AURESIDE pretende contribuir dentro da sua capacitação e coloca o projeto à disposição de outros profissionais que possam enriquecê-lo com suas sugestões e melhorias.

Fonte: AURESIDE

 

 

 

 

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: