Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Balanço do Minha Casa, Minha Vida é feito pelo Ministério das Cidades

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Programa já contratou acima da sua meta inicial

16 de maio de 2014 - O número de contratações do Programa Minha Casa, Minha Vida 2 chegou a 2,357 milhões de unidades habitacionais no final de abril, atingindo um total de investimentos em torno de R$ 155 bilhões. A informação foi dada pela secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães, em 12 de maio, em reunião do comitê técnico de habitação do Conselho Nacional das Cidades, em Brasília.

Do encontro, também participou a diretora do Departamento de Produção Habitacional, Maria do Carmo Avesani. Pela CBIC, participou o gerente de Produção e Mercado do SindusCon-SP, Elcio Sigolo. A reunião extraordinária havia sido convocada pelo ministro das Cidades, Gilberto Occhi, com o propósito fazer um balanço das atividades do Conselho, pois foi a última reunião do atual mandato.

O programa já contratou acima da sua meta inicial, que era de 2 milhões de moradias até o final de 2014. Por faixa, tanto a 2 como a 3 superaram as suas metas, enquanto a faixa 1 atingiu 91%. Nesta faixa, a modalidade FAR (Fundo de Arrendamento Residencial) chegou a 93% (das 860 mil unidades previstas em âmbito nacional da meta inicial, 803 mil unidades habitacionais foram contratadas). Todavia, alguns estados – ES, PE, RS, SC, SE e SP– continuam com dificuldades em viabilizá-la, sobretudo nas regiões metropolitanas. Isto esbarra, dentre outras questões, no elevado custo dos terrenos.

Nas duas etapas do programa, foram contratadas 3,362 milhões de unidades.

No quesito unidades entregues, as faixas 1 e 3 representam apenas 31% e 32% em relação ao total contratado,respectivamente, enquanto a faixa 2 já atingiu 73%.

Fonte: Sinduscon – SP

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: