Bauru é 1ª em contratação na construção civil paulista

Texto: Redação AECweb

Regional que abrange cerca de 70 municípios alcançou índice de 4,40%

14 de setembro de 2010 - Com 1.031 empregos gerados no mês de agosto, a região de Bauru (com cerca de 70 municípios), percentualmente, foi a que mais contratou trabalhadores no ramo da construção civil no Estado, segundo pesquisa feita pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) com a FGV (Fundação Getulio Vargas).

O destaque em termos percentuais aponta que o município cresceu 4,40% em relação ao mês de julho, superando regiões como Santo André (4,07%), Ribeirão Preto (1,94%), Rio Preto (0,95%) e Capital (0,65%).

Para o diretor da Regional Bauru do SindusCon-SP, Renato Parreira, o ótimo momento de Bauru já foi vivido por outras regionais, que se recuperaram rapidamente do período pós-crise de 2008. "A região tem grande potencial e os investimentos e empreendimentos demoraram um pouquinho mais para vingar por aqui." Mas, para o diretor, alguns fatores devem ser respeitados para manter o aquecimento.

‘Crescimento seguirá por 5 anos‘

Na análise de Renato Parreira, programas como o "Minha Casa Minha Vida", empreendimentos dentro de condomínios residenciais e construção de novos prédios e shoppings são alguns dos fatores que colocaram a região de Bauru no topo da lista da geração de empregos.

"Outro destaque é o foco da construção civil para apartamentos de um dormitório, voltado para estudantes. Isso alavancou a cidade de Bauru, especificamente."

Porém, manter os índices de agosto na construção civil não será fácil, conforme Renato. A constatação da regional sindical aponta que a região já demonstra sinais de queda nas contratações, devendo, em seguida, seguir para uma estabilização.

"[A região] Bauru tem fôlego para manter o ciclo [de crescimento] por mais cinco anos, mas para isso é necessária cada vez mais mão de obra qualificada."

Números no Estado registram recorde

Ainda de acordo com o SindusCon-SP, no Estado de São Paulo, houve um saldo positivo de 7,1 mil contratações em julho, um crescimento de 0,97% sobre junho.

No acumulado de janeiro a julho, a construção civil contratou 59.180 trabalhadores (alta de 8,67%), e em 12 meses, 78,7 mil (alta de 11,86%). Ao final de julho, o setor empregava 742 mil empregados formais no Estado, recorde na série histórica.

Na Capital, foram contratados 2.217 trabalhadores em julho, o que representou um aumento de 0,65% no mês, de 7,34% no ano e de 11,49% em 12 meses.

O saldo final das contratações no Estado resulta do desempenho do nível de emprego de todas as regiões do Interior paulista que registraram saldos positivos em julho, com exceção de Santos, onde houve queda de 0,95% no mês (-265 trabalhadores).

Brasil

Em todo o país, o registro foi de 45,7 mil novos postos de trabalho formais, o que representa alta de 1,68% em relação a junho.

Portanto, o setor acumula aumento de 12,79% no ano, com a inclusão de 314,2 postos. No acumulado de doze meses, a alta é de 16,67%, ou mais 396 mil empregados. Com isso, o número de postos formais no setor em julho atingiu 2,771 milhões, também recorde da série histórica.

Fonte: Bom Dia Rio Preto - SP