Caixa assina contratos para construção de 3.029 moradias em SP

Texto: Redação AECweb

Termos de cooperação preveem investimentos totais de R$ 225,3 milhões

16 de março de 2012 - A Caixa Econômica Federal assinou, na última quinta-feira (15), contratos para construção de 3.029 moradias em São Paulo e região metropolitana. A solenidade acontece no Palácio dos Bandeirantes e contará com a presença do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, do governador do estado, Geraldo Alckmin e da secretária nacional de Habitação, Inês Magalhães.  Pela Caixa, participa do evento o vice-presidente de Governo e Habitação, José Urbano Duarte.

Os termos de cooperação preveem investimentos totais de R$ 225,3 milhões, sendo R$ 163,1 milhões do Governo Federal (por meio do Fundo de Desenvolvimento Social); R$ 54,7 milhões do Governo do Estado de São Paulo e R$ 7,5 milhões de contrapartida das entidades organizadoras e beneficiários. As unidades serão construídas em São Paulo, Santo André, Mauá, Diadema e Suzano.

Foram firmados convênios com 12 entidades de movimentos de trabalhadores e associações. A medida faz parte do compromisso firmado em janeiro deste ano entre Estado e União para a viabilização de 100 mil unidades habitacionais nos próximos quatro anos. Do total, 10 mil moradias serão destinadas às entidades e associações, três mil delas autorizadas nesta quinta-feira.

Segundo o vice-presidente de Governo e Habitação, José Urbano Duarte, “a Caixa reafirma seu compromisso em priorizar os trâmites internos para que os recursos sejam alocados e as obras se iniciem o mais rápido possível”, comentou.

As contratações são fruto de uma parceria entre os governos federal e estadual, firmada em julho de 2010, permitindo que a Secretaria de Habitação de São Paulo promova o aporte de recursos para complementar o montante requerido para a produção ou requalificação de empreendimentos habitacionais para a população de renda mais baixa, no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV).

As famílias contempladas, com renda mensal de até R$ 1,6 mil, pagarão pelo imóvel 120 prestações mensais, limitadas a 10% do rendimento. O valor mínimo da prestação será de R$ 50 e máximo de R$ 160.

Fonte: Investimentos e Notícias