Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Casos de Covid-19 nos canteiros de obras em SP seguem em queda

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Conforme a pesquisa, 0,3% dos trabalhadores havia sido afastado por suspeita de contaminação pelo novo coronavírus, e 0,1% deles foi confirmado com a doença

No período, foi constatada a existência de 516 obras em andamento e 4 paradas, com 97% do pessoal operando de maneira ativa (Créditos: M2020/ Shutterstock)

03/09/2020 | 16:28 - O SindusCon-SP e o Seconci-SP divulgaram os resultados da 16ª edição da pesquisa “Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19”, que mostra queda, pela terceira semana seguida, nos casos suspeitos e confirmados de contaminação pelo novo coronavírus nos canteiros de obras. Esta rodada do levantamento teve a participação de 41 empresas, responsáveis por 520 obras, que totalizam 34.313 empregos diretos e terceirizados. A apuração ocorreu entre 20 a 26 de agosto.

Conforme a pesquisa, 0,3% dos trabalhadores havia sido afastado por suspeita de contaminação pelo novo coronavírus, e 0,1% deles foi confirmado com a doença. Na pesquisa anterior, os números eram de 0,8% para afastamentos e 0,2% para casos confirmados.

No período, foi constatada a existência de 516 obras em andamento e 4 paradas, com 97% do pessoal operando de maneira ativa. Todas as empresas adotam medidas como aferição de temperatura corporal, higienização das mãos, orientações diárias sobre prevenção, demarcação de áreas de vivência e fornecimento de máscaras para o transporte.

Além disso, 93% das empresas realizam a limpeza dos equipamentos e ferramentas, distribuem máscaras extras para utilização na obra e instituem horários escalonados para entrada, saída e refeições; e 98% fornecem máscaras para o transporte, orientam sobre limpeza dos Equipamentos de Proteção Individual e afixam informativos impressos sobre a Covid-19 nos locais de circulação.

Outra prática para a prevenção da contaminação entre os trabalhadores e a comunidade é a distribuição de informativos eletrônicos de orientação, realizada por 88% das empresas.

Na análise dos presidentes Odair Senra, do SindusCon-SP, e Haruo Ishikawa, do Seconci-SP, a notícia positiva mostra o acerto das medidas de prevenção adotadas pelas empresas e seus trabalhadores, que, entretanto, precisam continuar sendo rigorosamente observadas.

“Nesta fase da pandemia alguns podem criar uma falsa sensação de que o pior já passou e descuidam em algum momento de higienização das mãos e dos Equipamentos de Proteção Individual, do uso correto da máscara e do distanciamento. Daí a necessidade de reforço constante das medidas”, afirmam Senra e Ishikawa.

Os interessados em participar do levantamento podem enviar um e-mail para pesquisacovid-19@seconci-sp.org.br. A entidade entrará em contato para a inclusão da empresa na enquete, garantindo total sigilo sobre as informações.

Veja o relatório completo das cinco últimas rodadas da pesquisa.

Veja o relatório completo da 7ª à 11ª rodada da pesquisa.

Veja o relatório completo das seis primeiras rodadas da pesquisa.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: