Ceará é o que mais cresce na construção

Texto: Redação AECweb

Estudo apontou que, no Estado, 251 obras estavam em andamento em 2010. O número é inédito na pesquisa

18 de fevereiro de 2011 - O ano passado foi o melhor de todos os tempos para a construção civil brasileira. E o Ceará é o estado nordestino que mais cresce nesse setor. Essa foi a conclusão da pesquisa da ITCnet (empresa que há 33 anos presta informações técnicas sobre empreendimentos nos segmentos residencial, comercial e industrial).

Segundo a diretora de Pesquisa e Análise de Mercado da empresa, Viviane Guirao, o estudo apontou que, no Estado, 251 obras estavam em andamento (ou foram concluídas), em 2010. O número é inédito entre os levantamentos anteriores da ITCnet.

"Temos percebido um crescimento muito maior da região Nordeste em relação à evolução média nacional. Nos últimos dois anos, dos estados nordestinos, o Ceará está se destacando, com crescimento dos índices bem próximos aos de Pernambuco e Bahia, que historicamente sempre foram maiores", avalia Viviane.

De acordo com o estudo, o Ceará apresentou 120 obras no segmento residencial, com destaque para condomínios fechados de casas e prédios, no ano passado. No setor comercial, foram registradas 85 obras entre shopping centers, supermercados; edifícios corporativos, empreendimentos voltados para o turismo como hoteis, aeroportos e resorts; investimentos na cultura, saúde e educação, como equipamento de lazer, laboratórios, hospitais, escolas e universidades; e intervenções em portos, rodovias e ferrovias.

Na área industrial, de acordo com a diretora, o Ceará registrou 46 empreendimentos. "O maior destaque, sem dúvida, é no setor de energia eólica, com a construção dos parques". Segundo Viviane, a maior parte das obras avaliadas pela empresa são de natureza privada.

Dados são referência

Conforme a ITCnet, os maiores interessados nos dados fornecidos pela empresa são construtoras e fornecedores de produtos e serviços na área de construção civil. "Somos uma ponte. Uma vitrine de todos os estados. Montamos um banco de dados para nossos associados consultarem", conta Viviane, ressaltando que o levantamento indica quais regiões do País estão com o setor da construção mais aquecido, para que, a partir daí, fornecedores de produtos e serviços compatíveis aos empreendimentos se ofereçam para fechar parcerias comerciais.

No Brasil

Segundo dados da ITCnet, em 2010, os investimentos na construção civil cresceram 33%. Foram 324,5 bilhões de dólares ante 250 bilhões de dólares de 2009. O recursos foram distribuídos em obras nos segmentos industrial (1.882), comercial (3.311) e residencial (5.981).

O segmento industrial participou com 55% do total de empreendimentos com mais de 178 bilhões de dólares. Os setores de maior destaque foram os de Energia, Ferrosos, Não-Ferrosos e Petróleo e Afins, que, juntos, representam 73% do segmento em todo o País.

No setor comercial com 109 bilhões de dólares, as obras de infraestrutura viária e de turismo ficaram, respectivamente, com os maiores investimentos. Com 218 obras e 41 bilhões de dólares, as obras viárias representaram 37% do setor, e os hotéis e resorts com 252 obras e 27 bilhões de dólares, com 24%.

Os edifícios residenciais e os condomínios de casas no Brasil chegaram a quase 6.000 obras no ano passado, somaram investimentos superiores a 36 bilhões de dólares e tiveram uma área construída de 76 milhões de metros quadrados.

Residências

120 construções foram realizadas no segmento residencial no Ceará, com destaque para condomínios fechados de casas e prédios, no ano passado, de acordo com levantamento da ITCnet

Área industrial

"O maior destaque é no setor de energia eólica, com a construção dos parques", Viviane Guirao, diretora de Pesquisa e Análise de Mercado da ITCnet.

Fonte: Diário do Nordeste – CE