Comércio de materiais de construção tem alta de 20% em Campinas

Texto: Redação AECweb

Crescimento é motivado pela prorrogação do IPI e facilidade de financiamento

10 de fevereiro de 2011 - O faturamento do mercado de materiais construção na RMC (Região Metropolitana de Campinas) cresceu 20% em 2010 em relação a 2009 - de R$ 1,5 bilhão para R$ 1,8 bilhão. O dado é do economista Laerte Martins, da Acic (Associação Comercial e Industrial de Campinas). Esse "boom" foi motivado pela prorrogação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e pela facilidade a linhas de financiamento. Na região de Campinas, o valor contratado do Construcard cresceu 16,14% no período.

O gerente de vendas Luciano Bandini, da Bandini Lar e Construção, de Americana, informou que as vendas cresceram entre 5% e 6% no período. "O mercado imobiliário explodiu, em especial para as construtoras. Agora, com a entrega de muitos imóveis comprados na planta, esperamos que o varejo aumente ainda mais este ano suas vendas", disse. "A desoneração do IPI é um grande alavancador para o faturamento das lojas de materiais de construção porque torna o produto mais barato para o consumidor."

Segundo Bandini, ainda é difícil prever as vendas deste ano, que devem ser superiores a 2010, devido às possíveis mudanças nas taxas de juros dos financiamentos em virtude do aumento da Selic (taxa básica de juros). "Mesmo assim, o mercado varejista do setor está otimista".

A Casa Nova Materiais de Cosntrução, com lojas em Campinas, registrou aumento de 20% nas vendas em 2010 ante 2009 e o também no mês passado em relação ao mesmo período do ano passado. "Muita gente chegava para comprar com a ideia de fazer pelo Construcar", disse o gerente de vendas Roberto Pereira da Silva.

A casa fará o primeiro feirão, com descontos de até 40%, na segunda quinzena de março. "O pessoal, independentemente da classe social, não tá mais guardando dinheiro e passou a investir para aproveitar o bom momento."

O superintendente regional da Caixa em Campinas, Paulo José Galli, disse, por meio de assessoria de imprensa, que o mercado imobiliário continua bastante aquecido no País, inclusive na região de Campinas. "Isso é demonstrado pelo crescimento da contratação do Construcard nas cidades da RMC", disse Galli.

O valor contratado saltou de R$ 62.475.786,51 em 2009 para R$ 72.562.360,18 em 2010. O Construcard é uma linha de crédito cuja utilização ocorre com um cartão de débito, direto nas lojas conveniadas de material de construção e móveis planejados.

Fonte: Todo Dia – SP