Comitiva americana conhece modelo de habitação de SBC

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Ações habitacionais em curso no município são consideradas modelo eficaz pelo Ministério das Cidades

26 de março de 2013 - O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, apresentou seu programa habitacional e de urbanização integrada do município a representantes do Ministério de Habitação e Desenvolvimento Urbanos dos Estados Unidos, da Universidade Federal do ABC (Ufabc) e do Ministério das Cidades, na semana passada.

Segundo o prefeito, as ações habitacionais em curso no município são consideradas modelo eficaz pelo Ministério das Cidades e unem a produção de moradias - mais de 3,2 mil entregues até o momento -, regularização fundiária e prioridade de atendimento a famílias em áreas de risco ou precárias. A prefeitura também realiza obras de infraestrutura nas comunidades beneficiadas, como melhorias no setor viário, construção de espaços para práticas esportiva e de lazer, centros comerciais e revitalização de áreas verdes.

"São Bernardo vem se tornando referência na área de habitação devido à nossa capacidade de planejamento, de elaborar projetos e de conseguir recursos para novos empreendimentos. A cidade só tem esse déficit hoje porque deixaram [sic] de investir lá atrás. O que fizemos em quatro anos foi fruto de muito trabalho", ressaltou o prefeito.

Segundo a secretária de Habitação local, Tássia Regino de Menezes, a comitiva americana poderá adotar São Bernardo como referência internacional em um estudo sobre como a política habitacional municipal, quando articulada com outras esferas de governo, sociedade civil e o setor privado, pode ser importante para uma estratégia local de sustentabilidade socioeconômica e ambiental.

O estudo será desenvolvido pela Universidade de Harvard, a Universidade Federal do ABC (Ufabc), o Ministério de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos Estados Unidos e o Ministério das Cidades, além da cidade escolhida. Ana Marie Argilagos, representante do Ministério da Habitação e Desenvolvimento Urbano dos Estados Unidos, elogiou o processo de participação cidadã nas decisões do governo, como durante o Orçamento Participativo e o Plano Plurianual Participativo, onde a população é chamada a eleger prioridades de investimento em sua comunidade. "O envolvimento da população de forma afetiva é muito interessante. Nós estamos tentando implantar nos Estados Unidos, mas não tivemos sucesso. São Bernardo é um bom exemplo de governo com participação da sociedade", afirmou.

Reivindicações

O prefeito reiterou, em reunião feita na semana passada com o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, a importância de incluir dentro da primeira fase de obras da futura Linha 18-Bronze, do metrô, a construção de mais uma estação. Desta forma, ao invés de terminar no Paço Municipal, o projeto contemplaria a extensão até a Djalma Dutra. O novo ponto vai ficar na Avenida Faria Lima, no futuro cruzamento do eixo leste-oeste do corredor de ônibus que será construído na cidade para integrar o Jardim Irajá à divisa com Diadema.

Segundo o chefe do Executivo, o objetivo é que a Linha-18 seja adaptada em sua primeira fase para garantir melhor mobilidade urbana aos usuários. "A agenda foi extremamente positiva", disse Marinho. Para Jurandir Fernandes, a discussão foi muito rica e a questão será analisada tecnicamente. "Vamos analisar a questão e definir sua viabilidade até o lançamento do edital, no dia 1º de julho", ressalta. O governador Geraldo Alckmin já autorizou a execução do projeto, em reunião com o prefeito realizada no dia 18 de fevereiro. Outro assunto debatido foi o andamento dos estudos do Expresso ABC e da integração tarifária da região metropolitana. O detalhamento dos projetos será discutido em reunião no Consórcio Intermunicipal.

Fonte: Sinaenco