Construção civil agita instituições financeiras e indústria

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Potencial do mercado pode ser visto no número de empréstimos para construção e aquisição de imóveis

02 de outubro de 2013 - Apesar do cenário macroeconômico não ajudar, a cadeia da construção civil continua atraindo concorrentes globais para o Brasil. É o caso da caso da alemã Hörmann, fabricante de portas residenciais e industriais, que planeja estabelecer aqui sua 25ª fábrica. A Mitsubishi Caterpillar Forklift America (MCFA), que produz empilhadeiras, também estuda implantar uma unidade fabril em solo nacional.

"Enxergamos um grande potencial de crescimento para o nosso negócio", afirma o gerente-geral da MCFA no Brasil, Victor Cruz. A empresa, que fatura US$ 2,3 bilhões globalmente, é uma joint venture entre a Mitsubishi e a maior fabricante de linha amarela do mundo, a Caterpillar.

O potencial do mercado pode ser visto no número de empréstimos para construção e aquisição de imóveis, que atingiram R$ 10,51 bilhões em agosto, volume 5,5% acima de julho e 27,7% superior a agosto do ano passado, conforme a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Até a área de seguros percebe o movimento. Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), a Caixa e a Essor Seguros anunciam amanhã parceria que envolve beneficiados do Programa Minha Casa Minha Vida, que passam a contar com seguro garantia de entrega da obra no prazo.

Fonte: DCI