Construção civil contrata 39 mil trabalhadores em abril

Texto: Redação AECweb

 


Construção civil contrata 39 mil trabalhadores em abril












Emprego continua a crescer de forma expressiva mostrando intensa atividade no setor

14 de junho de 2011 - O nível de emprego na construção civil brasileira cresceu 1,34% em abril em comparação a março, com a contratação de mais 39 mil trabalhadores com carteira assinada. No primeiro quadrimestre, o setor já contratou mais 125,2 mil trabalhadores (aumento de 4,43%). Em 12 meses, são 250,8 mil a mais (+9,28%). É o que mostra a pesquisa mensal feita pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) com a FGV.

“O volume expressivo de novos empregos neste primeiro quadrimestre já era esperado, pois corresponde à edificação do que já havia sido contratado no ano passado em empreendimentos imobiliários, obras privadas, obras dos Programas Minha Casa, Minha Vida e Aceleração do Crescimento, bem como obras dos governos estaduais e municipais”, comenta o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe.

Brasil – Com as novas contratações, a construção brasileira empregava 2,95 milhões de trabalhadores com carteira no final de abril. Destes, cerca de 1,5 milhão estava no Sudeste; 620 mil no Nordeste; 413 mil no Sul; 226 mil no Centro-Oeste e 174 mil no Norte.

Em abril, o emprego na construção cresceu em relação a março nas regiões Norte (+0,07%), Sudeste (+1,24%) e Sul (+1,40%).

Estado de São Paulo A construção contratou mais 7,9 mil trabalhadores em abril (+1,02%), no Estado de São Paulo. No quadrimestre, foram contratados mais 34,5 mil (+4,6%) e em 12 meses mais 43 mil (+5,8%) no Estado.
Ao final do primeiro quadrimestre, as empresas paulistas já somavam 782.494
mil empregados com carteira assinada. Entretanto, regiões como Sorocaba, Bauru e São José do Rio Preto continuaram apresentando uma queda no nível de emprego.

Nota técnica
Desde janeiro de 2011, a série do emprego da construção civil tem por base as estatísticas da RAIS 2009.

A série divulgada anteriormente tinha por base a RAIS 2008 e, portanto, o estoque de empregados de dezembro de 2008. A nova série foi recalculada fixando-se como base o estoque de empregados de dezembro de 2009, dado pela RAIS 2009, no lugar da base utilizada anteriormente.

Por exemplo, na nova base de dados, o estoque total de trabalhadores da construção do país em dezembro de 2010 passou a ser de 2.829.457 empregados, contra 2.775.889 da base antiga, o que equivale a uma correção de 1,9% no estoque de emprego.


Fonte: Sinduscon - SP