Construção Civil é destaque na geração de vagas no Paraná

Texto: Redação AECweb

Participação de trabalhadores com carteira assinada no total de empregados na construção saltou de 25,5% para 36,8%

31 de janeiro de 2011 - No Paraná, o setor que apresentou o maior crescimento percentual na geração de emprego foi a Construção Civil, com aumento de 14,18% e geração de 17.597 empregos no acumulado de 2010. A construção civil também foi um dos destaques na formalização. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a participação de trabalhadores com carteira assinada no total de empregados na construção saltou de 25,5% para 36,8%.

De acordo com o economista do Dieese, Sandro Silva, a construção civil é um exemplo da falta de mão de obra qualificada. O economista alega que a questão cultural impede a formação de pedreiros. Segundo Silva, o Brasil forma um bom número de engenheiros, mas a qualidade de ensino muitas vezes não é suficiente. Há alguns anos o Estado brasileiro deixou de investir na construção civil. Assim, muitos engenheiros passaram a atuar em áreas financeiras, administrativas ou executivas. Como a demanda por engenheiros aumentou rapidamente, há essa falta de profissionais, esclarece.

Os demais setores que apresentaram crescimento foram o Comércio (6,89% 36.111 empregos); a Indústria de Transformação (6,50% 40.119 empregos); e no Setor de Serviços (6,46%, 49.791 empregos). Neste período, apenas o setor da Agropecuária apresentou queda na geração de empregos (-2,09%) e fechou o ano com saldo negativo de -2.209 empregos

Fonte: Folha de Londrina - PR