Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Construção com alvenaria estrutural ganha espaço no setor

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Método torna a construção mais eficiente e econômica

18 de novembro de 2013 - Impulsionado pela chegada do programa federal de habitação popular "Minha casa, minha vida", a alvenaria estrutural ganhou mais espaço na construção civil. Por prescindir de vigas e pilares, esse método representa uma economia de até 15% do valor e do tempo da obra.

- Ela torna a construção mais rápida e mais barata, porque dispensa a madeira, que é cara, por ter que ser certificada. E pula etapas, já que, enquanto você sobe a alvenaria, já pode entrar com o revestimento - explica Wilson School, arquiteto da construtora Fernandes Araujo.

Nesse sistema, as paredes são formadas por blocos de concreto, cerâmica ou sílico-calcário (calcário e areia), que medem 20cm de altura por 40cm de comprimento, com espessura de 10cm, 15cm ou 20cm. Eles são mais resistentes e funcionam como a própria estrutura do imóvel.

- As lajes se apoiam diretamente sobre a alvenaria - ilustra Lydio Bandeira de Mello, presidente da Comissão de Materiais, Tecnologia, Produtividade e Qualidade (Comat) do Sindicato da Indústria da Construção Civil do estado do Rio (Sinduscon-Rio).

Arquiteta da Caixa Econômica Federal, Pérola Wertheim afirma que as paredes têm dupla função: resistência e vedação (quando apenas separam cômodos). Daí não ser possível fazer reformas, como derrubar paredes ou abrir vãos, depois que o imóvel fica pronto.

- O manual do proprietário proíbe qualquer demolição de parede - diz Wilson.

- Ela torna a construção mais rápida e mais barata, porque dispensa a madeira, que é cara, por ter que ser certificada. E pula etapas, já que, enquanto você sobe a alvenaria, já pode entrar com o revestimento - explica Wilson School, arquiteto da construtora Fernandes Araujo.

Nesse sistema, as paredes são formadas por blocos de concreto, cerâmica ou sílico-calcário (calcário e areia), que medem 20cm de altura por 40cm de comprimento, com espessura de 10cm, 15cm ou 20cm. Eles são mais resistentes e funcionam como a própria estrutura do imóvel.

- As lajes se apoiam diretamente sobre a alvenaria - ilustra Lydio Bandeira de Mello, presidente da Comissão de Materiais, Tecnologia, Produtividade e Qualidade (Comat) do Sindicato da Indústria da Construção Civil do estado do Rio (Sinduscon-Rio).

Arquiteta da Caixa Econômica Federal, Pérola Wertheim afirma que as paredes têm dupla função: resistência e vedação (quando apenas separam cômodos). Daí não ser possível fazer reformas, como derrubar paredes ou abrir vãos, depois que o imóvel fica pronto.

- O manual do proprietário proíbe qualquer demolição de parede - diz Wilson.

Fonte: Extra

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: