Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Construção da faixa adicional na BR-386 avança no Vale do Taquari

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Além da duplicação da rodovia, a concessionária que administra o trecho tem ampliado a capacidade entre Lajeado e Estrela

foto de um trator trabalhando na via que está sendo duplicada
A dilatação da rodovia através da duplicação das faixas, que consiste em um projeto mais antigo, foi dividida em seis etapas (Foto: Agência RBS/Reprodução)

24/08/2022 | 11:21 –  Complementando a iniciativa de ampliação da BR-386, a faixa adicional no Vale do Taquari já começou a ser construída. O trecho, que é administrado pela concessionária CCR ViaSul, integra a área da rodovia que terá a capacidade ampliada, para aliviar o tráfego de veículos na região.

São duas obras simultâneas: a ampliação dos 225,2 quilômetros de estrada entre Lajeado e Carazinho (obra iniciada em 2019 e com previsão de conclusão para 2030) e a construção da faixa adicional entre Lajeado e Estrela — mais precisamente entre o km 346 e o km 351 da BR-386 (somando 5,1 quilômetros em cada um dos sentidos, que devem ser concluídos até 2024).

Todas as cidades do projeto estão localizadas no Estado do Rio Grande do Sul. A dilatação da rodovia através da duplicação das faixas, que consiste em um projeto mais antigo, foi dividida em seis etapas, das quais a primeira, iniciada em 2019, ainda está em execução.

Já a construção da faixa adicional teve início há pouco tempo. Com investimento de R$ 100 milhões, segundo a CCR ViaSul, a obra já gerou cerca de 300 empregos diretos. Ao final dos esforços, serão liberados 10,2 quilômetros para o tráfego de veículos, que têm enfrentado dificuldades com o trânsito exacerbado. Além disso, a concessionária anunciou que serão erguidas duas passarelas novas no trecho (uma em frente ao shopping de Lajeado e outra em frente à fábrica da Fruki), um novo trevo de acesso (ligando a ERS-129 a BR-386, na altura do km 350) e o alargamento de pontes e viadutos na região.

“Temos a duplicação da BR-386, serviço que a concessionária já está executando há um ano e um mês e que vai de Lajeado até Carazinho, e a ampliação de capacidade de pista, numa rodovia já duplicada e onde iniciamos a obra para contemplar a terceira faixa por sentido”, explica Fábio Hirsch, coordenador de engenharia da CCR ViaSul.

As duas obras se encontram no quilômetro 346 da rodovia — um ponto-chave nas operações. “As cidades foram sendo concebidas ao longo da rodovia, ampliando o seu entorno urbano. Especialmente nessa região mais urbanizada, entre Lajeado e Estrela, há um fluxo ainda maior porque além do usuário da rodovia existe todo o fluxo urbano que circula por ela. A ampliação tende a suavizar esse excesso de fluxo e vai contribuir muito para um deslocamento mais tranquilo”, afirma o Presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Luciano Moresco.

Quanto ao projeto iniciado em 2019, que compreende os 225,2 quilômetros, a CCR ViaSul contou que metade dos 20 quilômetros previstos para a primeira etapa, entre Lajeado e Marques de Souza, já estão prontos. Entretanto, não há previsão de liberação para o trecho finalizado. O intuito, segundo o coordenador de engenharia, é liberar todo a região de uma vez, após a conclusão total das iniciativas, previstas para junho de 2023.

A concessionária possui até 2030 para finalizar os 166 quilômetros de duplicação entre Lajeado e Carazinho, considerado o trecho prioritário. Encerrada esta etapa, a empresa tem até 2037 para finalizar a duplicação em outra parte da rodovia, entre Tabaí e Canoas. O trecho de 60 quilômetros já possui duas faixas por sentido, mas não é considerado duplicado, conforme a normativa vigente, explica Hirsch.

Fábio Hirsch reiterou a magnitude do projeto. “É uma obra que envolve R$ 300 milhões, são três vezes a faixa adicional. Essa região do Vale do Taquari é um novo caminho de oportunidade. É uma nova rodovia que vai virar um novo corredor logístico. Vamos ter uma atratividade muito maior de serviços, empresas, comércio e indústria se alocando nessa região porque a rodovia vai ser transformada.”

Cronograma

• Primeiro trecho (em execução): entre Lajeado e Marques de Souza. Entrega até junho de 2023.
• Segundo trecho: entre Fontoura Xavier e Soledade. Inicia em fevereiro de 2023, com entrega até fevereiro de 2025.
• Terceiro trecho: entre Soledade e Tio Hugo. Inicia quando forem concluídos os trabalhos do segundo trecho; previsão de entrega até fevereiro de 2026.
• Quarto trecho: entre Marques de Souza e Fontoura Xavier. Execução e entrega entre 2027 e 2029.
• Quinto trecho: entre Tio Hugo e Carazinho. Execução e entrega entre 2029 e 2030.
• Sexto trecho: entre Tabaí e Canoas. Execução e entrega entre 2035 e 2037.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: