Construção é destaque em dia de alta generalizada na Bolsa

Texto: Redação AECweb

Empresas avançam com operação que excedeu a quantidade considerada normal pela Bovespa

11 de junho de 2010 - A Bovespa opera em alta praticamente generalizada nesta quinta-feira, acompanhando a direção dada por Wall Street. O bom humor do mercado deve-se à divulgação de dados econômicos internacionais, com destaque para a China. Vale, siderúrgicas e empresas de construção puxam as altas.

Às 12h03, o Ibovespa registrava valorização de 2,56% aos 62.054 pontos. Na máxima alcançou 63.057 pontos (+2,57%). No mesmo horário, o Dow Jones subia 3,23% e o S&P 500 tinha alta de 2,32%.

Segundo operadores, os sinais de aquecimento econômico chinês aliviam os temores de um nova recaída da economia mundial. Além disso, fica de lado, pelo menos por enquanto, de um aperto monetário na China.

O grande destaque do dia hoje fica por conta das empresas de construção. Agre sobe 4,53%, entre as maiores altas do Ibovespa. PDG avançava 4,18%, quanto entrou em leilão às 11h25, com uma operação que excedeu a quantidade considerada normal pela Bovespa. Há pouco, os papéis da empresa avançavam 5,05%, ainda na lista de maiores altas do principal índice da Bolsa paulista.

Também registram ganhos MRV (+3,39%), Rossi (+2,83%), Cyrela (+2,18%), Gafisa (+1,42%) e Even (+0,89%).

A sócia-gestora da Investport, Mirela Rappaport, lembra que as ações do setor de construção sofreram bastante com a queda recente dos mercados, acumulando performance negativa no ano, prejudicadas por terem um fluxo de caixa longo. "Com o mercado mais calmo, os investidores voltam para esses papéis, de olho nos fundamentos do setor que indica um aquecimento forte da demanda e previsão de lucro para as empresas do setor", explica.

Muitos investidores também estão voltando para esse segmento porque consideram que as ações das construtoras estão baratas e podem significar grande potencial de valorização.

Blue chips

Petrobras PN sobe 1,49% e ON avança 1,30% dando continuidade à recuperação vista nos últimos dias em função da expectativa de conclusão do processo de capitalização da estatal.

Com 44 votos a favor, 6 contra e 5 abstenções, os senadores aprovaram na madrugada de hoje, e sem alterações, o projeto de capitalização da Petrobras. De acordo com o texto, a capitalização será feita com o lançamento de novas ações no mercado. A União vai integralizar o capital dela na empresa, emitindo títulos da dívida pública, e também fará uma sessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo na área do pré-sal para que a Petrobras explore.

A valorização do preço do petróleo também beneficia a estatal. Há pouco, a cotação do insumo na Nymex eletrônica apresentava alta de mais de 2%, para a casa dos US$ 76,00 o barril.

Vale PNA registra ganhos de 2,65% e ON opera em alta de 2,97%, novamente influenciadas pela valorização dos metais básicos, que novamente sobem ajudados pela recuperação do euro diante do dólar. Bradespar, importante acionista da mineradora, acompanha com alta de 3,08%, entre as maiores altas do Ibovespa.

As siderúrgicas também apresentam alta com Gerdau Metalúrgica (+4,97%), liderando a lista de maiores altas do Ibovespa, seguida por Gerdau (+3,96%), CSN (+3,81%), Usiminas PNA (+3,68%). Usiminas ON também sobe 3,11%.

Também figuram na lista de maiores altas Cielo com alta de 4,02%,

Já a lista de maiores baixas do Ibovespa era composta apenas por Sabesp, que registra queda de 1%.

Fonte: Yahoo News - SP