Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Construção industrializada aposenta canteiro de obras

Texto: Redação AECweb

Mais rápido e sem geração de resíduos, o sistema poupa recursos financeiros e evita descartes de materiais inertes

05 de janeiro de 2011 - O uso de processos industrializados na construção civil, como o de pré-moldados e o de paredes duplas, vem trazendo progressos na execução de cada uma das etapas da obra e também nas questões que envolvem o desenvolvimento sustentável.

O retorno mais rápido sobre o investimento, pela agilidade na entrega, é apenas um dos atrativos que geram economia. Outro fator inerente à difusão do processo tem sido o ganho quanto à utilização racional de recursos, inclusive de mão-de-obra, um gargalo em tempos de aquecimento do setor. A customização de fábrica e o uso planejado de materiais completam as vantagens, que enxugam o canteiro de obras, ao evitar incorreções e desperdícios comumente associados ao sistema tradicional de alvenaria.

Sem a necessidade de pilares e vigas para sustentação e sem seguir medidas modulares, no sistema industrializado as paredes ou lajes são produzidas de acordo com o projeto e com as facilidades de montagem. Estima-se que tais características representem até 30% mais de agilidade no cumprimento de contratos do que a construção convencional.

Segundo o engenheiro e diretor da Sudeste Pré-Fabricados, Fabio Casagrande, a precisão do projeto e a não geração de resíduo já valeriam o investimento em produtos sustentáveis. "O sistema artesanal de construção é um agente de degradação do meio ambiente, dado o volume de descarte de materiais inertes que produz. Na construção industrial, além de não haver geração de resíduo, ainda é possível aproveitar materiais como borracha reciclada na hora de contruir", afirma.

Para o engenheiro, a conscientização tem sido um dos pontos-chave na hora de optar pelo sistema de pré-fabricados e de paredes-duplas. "Outro fator de atração é a economia e a organização no canteiro de obras, sem desperdício de material ou compras inexatas. O sistema industrializado é poupador de mão-de-obra e a qualidade pode ser rastreada, como se a parede ou laje tivesse um código de barra", salienta o engenheiro referindo-se ao controle de fábrica da produção.

Mais sobre a Sudeste

Presente no mercado da construção industrializada, de pré-fabricados, a Sudeste® traz, com exclusividade, o método construtivo das paredes duplas, uma tecnologia automatizada que está revolucionando a construção civil na Europa e Estados Unidos. As Paredes Duplas Sudeste® representam o que há de mais moderno e tecnológico na área de construção. Em uma planta de 50 mil m², na cidade de Nova Odessa, Região Metropolitana de Campinas, São Paulo, a primeira fábrica da América Latina das Paredes Duplas Sudeste® é totalmente controlada por tecnologia de ponta e programas de automação.

Fonte: Madeira Total - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: