Construção movimenta R$ 128 bi no Brasil

Texto: Redação AECweb

Números divulgados pelo IBGE correspondem a PAIC de 2007

22 de junho de 2009 - As 110 mil empresas de construção no Brasil realizaram obras e serviços no valor de R$ 128 bilhões em 2007, o que levou a uma receita operacional líquida de R$ 122,7 bilhões.

Do total das obras, R$ 51,3 bilhões foram construções executadas para o setor público, o que equivale a 40,1% do total, uma queda em relação aos 42,5% observados em 2007.

De acordo com a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic 2007), divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as construções executadas cresceram 16,9% na comparação com 2006, o que significou um aumento real de 10,9%. Em 2006, o valor das construções havia sido de R$ 109,5 bilhões e a receita líquida obtida foi de R$ 104,5 bilhões.

"Em 2007, a expansão do setor da construção está em linha com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, de 5,7%, com o desempenho da atividade da construção no PIB, de 5%, e com a formação bruta de capital fixo, que avançou 13,5%", diz o IBGE.

O instituto lembrou que a construção foi beneficiada em 2007 por medidas como a redução da taxa básica de juro, que passou de 19,75% ao ano em setembro de 2005 para 11,25% em setembro de 2007.

Em termos de investimentos, as empresas do setor aplicaram R$ 5,1 bilhões em investimentos bruto realizados em ativos imobilizados. O principal dispêndio foi com a aquisição de máquinas e equipamentos, que representou 44,2% do total, com R$ 2,263 bilhões. Na sequência, vieram meios de transporte, com R$ 1,181 bilhão; terrenos e edificações, com R$ 1,092 bilhão; e outras aquisições, com R$ 584 milhões.

Entre os materiais de construção, o principal insumo adquirido foi o cimento, com 27,4% do total, o equivalente a R$ 2,581 bilhões, seguido por asfalto, com R$ 1,938 bilhão; concreto usinado, com R$ 1,928 bilhão; vergalhões, com R$ 1,921 bilhão; e tijolos, com R$ 1,042 bilhão.

Fonte: Valor Online