Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Construtoras atraem apostas

Texto: Redação AECweb

Ações de imobiliárias voltaram a figurar na cesta de compras de investidores, e dominaram o topo do Ibovespa

14 de outubro de 2010 - Após registrarem fortes desvalorizações no Ibovespa este mês, andando na contramão do mercado, as ações de imobiliárias voltaram a figurar na cesta de compras de investidores, e dominaram o topo do Ibovespa no pregão de ontem. Os maiores destaques entre as construtoras foram para os papéis ON da Rossi (6,74%, a R$ 18,05), MRV (6,47%, a R$ 18,10) e Gafisa 5,36% (a R$ 14,75).

O setor tem empolgado os investidores com o balanço das vendas contratadas no terceiro trimestre, divulgado primeiro pela PDG na semana passada, depois pela Brookfield, e agora pela Even, duas empresas cujos papéis ainda não compõem o índice Ibovespa. De acordo com a Even, já foram vendidos este ano R$ 1,6 bilhão e lançado R$ 1,3 bilhão.

Para a equipe de análise da Itaú Corretora, os resultados preliminares soltados pela Even, na quarta-feira, mostram um período "impressionante para a empresa". No embalo dos números robustos divulgados, ações da construtora subiram 4,11 % no pregão.

Pela manhã, o banco Goldman Sachs tinha animado os compradores ao recomendar o investimento em ações do setor no Brasil, com ênfase na PDG, junto com empresas dos setores de matérias-primas, transportes e financeiro.

"Acreditamos que as ações de commodities vão brilhar, com os bancos centrais dos países desenvolvidos promovendo um fluxo contínuo de liquidez", escreveu o estrategista Stephen Graham, que vê tendência de baixa para as siderúrgicas brasileiras. "Elétricas e telecomunicações defensivas podem não ter o forte desempenho que esperamos", disse o banco, em relatório.

Eletrobras


Por enquanto, a Eletrobras contrariou a previsão e teve alta de 6,12% (a R$ 24,62) em seus títulos ON e de 6,08% nos PNB (a R$ 28,96). Rosângela Ribeiro, da SLW, diz que o gatilho para a disparada das ações da companhia foi dado com os rumores de que a estatal chinesa China State Grid participe de novos leilões de energia. "Com a participação da estatal chinesa nos leilões, a Eletrobras terá redução de gastos nesses eventos, e poderá atrair outros investidores internacionais, ao mostar que isso é um bom negócio."

Adicionalmente, o governo anunciou ontem que encaminhou ao Senado pedido de aprovação de empréstimo de US$ 500 milhões que a Eletrobras está negociando junto ao Banco Mundial (Bird). A operação já havia sido anunciada em março do ano passado pela estatal. Os recursos serão utilizados para melhorar a qualidade dos serviços das empresas de distribuição controladas pela holding.

Na aviação, subiram os ativos PN da TAM (5,96%, a R$ 40,56) e os da GOL (4,89%, a R$ 29,80). Analistas destacaram o efeito da queda do dólar sobre os custos das empresas. "A valorização do real enfatiza um cenário promissor para as aviadoras, porque reduz as dívidas das empresas e os custos com combustível, ambos em dólar, e estimula a demanda por viagens internacionais", avalia Rosângela, da SLW.

Além disso, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ] divulgou alta de 29,9% da de- i manda doméstica em setembro, com taxa de ocupação de 73,38%. "Tivemos a segunda maior taxa de ocupação do ano, superando meses com festividades como julho e fevereiro. A Azul fez taxa de 85,2%. Isso dá exemplo de como está aquecida a região Sudeste em relação a novos voos", destacou Brian Moretti, analista de transportes da corretora Planner.

No outro campo do índice, Embraer ON cedeu 4,15% (a R$ 11,56), após informar que foram entregues 44 aeronaves no terceiro trimestre. O Citigroup, que aguardava entrega de 59 unidades, considerou o resultado decepcionante. Fibria ON devolveu 2,05% (a R$ 28,62) depois de ser recomendada para "compra" pelo Goldman Sachs.

Imóveis: FGTS pode ser usado mais de uma vez

Fonte: Correio da Bahia - BA

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: