Construtoras têm como controlar a documentação das empreiteiras terceirizadas

Texto: Redação AECweb

Construtoras têm como controlar a documentação das empreiteiras terceirizadas

09 de fevereiro de 2011 - A Construção Civil já foi campeã em processos trabalhistas, enfrentando dificuldades em administrar grande quantidade de pessoas e resolveu terceirizar os serviços. Mas, na realidade gerou problema para as construtoras, ocasionando a famosa "Culpa Solidária", onde as empreiteiras passaram a ser "Co-responsáveis".

Um dos mecanismos que trouxe a solução foi a instalação do Controle de Acesso no Canteiro de Obras, que permite controlar a documentação das empresas empreiteiras terceirizadas. O sistema prevê uma gestão inteligente atendendo o canteiro, gerando "efetivo de obra" e outros relatórios interessantes.

Segundo o Sr. José Roberto Stagliório, que comanda a Inforcomp, empresa que desenvolve produtos inteligentes voltados a otimização de resultados na construção civil, como Relógio e Software de Ponto e Sistema de Controle de Acesso a Canteiro de Obras, que permite saber quem está na obra em cada momento. Informa quantos operários, de cada especialidade, por empreiteira, estão presentes. Além disso, o sistema integra dados relativos à gestão dos funcionários, como treinamentos e retirada dos EPIs (equipamentos de proteção individual). "Vamos a cada canteiro instalar o sistema e as catracas, podemos também fechar parcerias com empresas locais para prestar suporte", explica Stagliório.

Numa re-análise do empresário Stagliório, as Construtoras entenderam então que deveriam selecionar melhor suas empreiteiras, cuidando para que elas trabalhassem corretamente, de acordo com a legislação trabalhista. Assim, os departamentos de Recursos Humanos das Construtoras criaram mecanismos de fiscalização e auditoria nas empreiteiras. Esta solução gerou resultados positivos, pois diminuíram os processos trabalhistas.

Segundo Paulo Renato Bomfim Bezerra, Encarregado Administrativo, de uma das obras em andamento, da Living Construtora, a catraca e o software já estão instalados na obra. "O Controle de Acesso é importante, porque tenho todo o efetivo por função e empresa e é bem mais fácil para o preenchimento do diário de obra e também para um possível problema trabalhista com o colaborador", afirma Paulo.

Inicialmente é feito um cadastro do funcionário no sistema. É entregue um crachá para o colaborador com foto, de uso obrigatório para liberar a catraca. Algumas informações permitem ou bloqueiam a entrada na obra, por exemplo, validade do atestado de saúde, se estiver vencido, a catraca acusa e impede o acesso. Esse sistema proporciona maior controle na documentação dos funcionários das empreiteiras.

A Inforcomp possui uma carteira de clientes expressiva na Construção Civil e vive uma fase promissora com o mercado aquecido. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado (Sinduscon) com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o emprego formal na construção civil em todo o Brasil cresceu 0,57% em outubro do ano passado. O número de empregados formais atingiu recorde de 2,863 milhões.

Entre as Construtoras que optaram pela Inforcomp estão: Gafisa, Even, Cyrela, BKO, Living, WTORRE, Trisul, INPAR, Adolpho Lindenberg, MSB Sanchez, Matec, RMA, Camargo Corrêa, SCHAHIN e várias outras.

A solução Inforcomp, líder no mercado nacional específica para Obra vem conquistando Construtoras de grande, médio e pequeno porte, detendo hoje uma fatia considerável do mercado, com obras em todo o Brasil. Pernambuco e Pará são os próximos alvos da empresa, que hoje já conta com 42 Construtoras e cerca de 400 Obras, alcançando um crescimento de 58% neste ano.

Fonte: Portal Fator Brasil - RJ