Contratos do Minha Casa, Minha Vida são recorde no MA

Texto: Redação AECweb

Já foram assinados contratos para construção de 27 mil imóveis para famílias que ganham até três salários mínimos

18 de janeiro de 2010 - O Maranhão se destacou como o estado onde mais foram assinados contratos do projeto habitacional Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, lançado no ano passado. Até o momento, já foram assinados contratos para construção de 27 mil imóveis para famílias que ganham até três salários mínimos. Outros 3 mil imóveis devem ser autorizados pela Caixa nos próximos dias.

Representantes do Sinduscon do Ceará reuniram-se, sexta-feira, com a diretoria da Caixa e do Sinduscon maranhense para conhecer a bem-sucedida metodologia empregada no Maranhão, que resultou na agilização do projeto habitacional.

Segundo o superintendente da Caixa, José Carlos Nunes Júnior, que participou do encontro, realizado na sede do Sinduscon-MA, o resultado é fruto da parceria, firmada em 2006 entre as duas entidades. "Usamos a experiência obtida com o PAR [Programa de Arrendamento Residencial] para agilizar o Minha Casa, Minha Vida. Deu certo porque houve sincronia de forças entre o Sinduscon e a Caixa", comentou.

O presidente do Sinduscon-MA, João Alberto Mota Filho, disse que a agilidade no processo revela que é possível ao Governo Federal cumprir a meta de construir 1 milhão de moradias no país. "O segredo é todos trabalharem com objetivos definidos, união e organização. No Maranhão, foram liberadas mais de 27 mil moradias em três meses. Dá para se fazer muito mais", disse.

O vice-presidente do Sinduscon-CE, André Montenegro de Holanda, ficou impressionado com os resultados do programa no Maranhão e disse que vai sugerir ao governador do Ceará um encontro para troca de experiências entre os dois estados.

Quando forem entregues, as moradias reduzirão em 5% o déficit habitacional no estado, garantindo habitação digna para mais de 150 mil pessoas, com mais 3% da população do estado passando a morar em casa própria.

Em São Luís, as primeiras moradias devem ser entregues em setembro. O primeiro a sair deve ser o condomínio Natureza, de casas, construído na estrada de Ribamar. O segundo deverá ser o Condomínio São José, com casas e apartamentos, próximo ao Socorrão, na Cidade Operária.

Fonte: O Estado do Maranhão - MA