Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Copa inspira criação de hotel sustentável

Texto: Redação AECweb

Projeto foi escolhido através do concurso "Um hotel sustentável para uma Copa verde"

19 de março de 2012 - Dos doze estádios que vão sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014, apenas um, o de São Paulo, não pleiteou a certificação Leed (selo de sustentabilidade dado pelo Green Building Council Brasil - GBC). Em compensação, é bem perto dali, na cidade de Bragança Paulista, que vai ser erguido talvez o único hotel sustentável planejado para o Mundial.

O projeto foi escolhido através do concurso "Um hotel sustentável para uma Copa verde", do qual participaram arquitetos formados nos últimos cinco anos. O vencedor, feito pelos escritórios Hiperstudio e Arkiz, chamou atenção do júri de arquitetos e engenheiros especialistas em sustentabilidade - como Marcos Casado, do GBC Brasil, e Siegbert Zanettini, que será responsável por tirar o projeto do papel - pelo uso que propôs para o terreno.

- Pensamos num projeto que respeitasse o meio ambiente, já que o terreno fica numa área muito cheia de vegetação - explica Alexandre Hepner, sócio do Arkiz.

Para isso, Hepner e os outros quatro autores do projeto propuseram uma praça central que atravessasse o terreno (que é em declive) com dois mirantes. Dali, os hóspedes e visitantes teriam acesso ao hotel (à esquerda) e ao centro de convenções à direita. Na parte mais alta do terreno, ficaria um grupo de oito bangalôs, que seriam semienterrados. Assim, o hóspede de cada bangalô só teria como vista um horizonte verde e não o bangalô do terreno em frente. Além disso, a estratégia permitiria um clima mais ameno nas construções, que não precisariam de climatização elétrica.

- Também prevemos coberturas verdes nos bangalôs, vegetação na fachada da área central do hotel, uso de materiais reciclados e madeiras certificadas, iluminação com Led e torres verdes nos pontos de luz externos, com células fotovoltaicas e turbinas para geração de energia eólica. Tudo para garantir a eficiência energética do hotel - garante Hepner.

Em segundo lugar, ficou o projeto do arquiteto Antonio José de Santana Júnior. Nele, o centro de convenções seria a pedra fundamental do complexo e estaria ligado à área do hotel também por uma praça. Assim como no projeto vencedor, os bangalôs ficariam em partes mais reservadas do terreno e seriam de construção simples, com pátio interno e desalinhamento vertical entre o espaço social e íntimo, dando privacidade aos hóspedes.

O concurso foi promovido pelo Projeto Aliah (criado para promover a implantação de hotéis sustentáveis nas cidades sede da Copa), em parceria com o GBC Brasil, e agora deve ser trazido ao Rio.

- Ainda estamos concluindo o estudo de viabilidade e dependemos da liberação da prefeitura para iniciar as obras em Bragança Paulista. Mas já estamos procurando patrocinadores no Rio para o projeto - diz Adriana Mallet, coordenadora-geral do Aliah.

Segundo Adriana, a ideia é que cada uma das 108 unidades use métodos construtivos diferentes, já que a intenção é que o hotel seja um laboratório vivo onde a eficácia de materiais e a viabilidade de investimentos possam ser testados em parceria com universidades.

Fonte: O Globo

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: