Crédito habitacional deve chegar a R$ 5 bilhões no Estado do Rio

Texto: Redação AECweb

Estado bateu recorde de crédito imobiliário no primeiro semestre, registrando crescimento de 161%

23 de julho de 2010 - O Rio de Janeiro também bateu recorde de crédito imobiliário no primeiro semestre desse ano, seguindo a tendência do resto do País. Em comparação com o mesmo período de 2009, foram liberados pela Caixa Econômica Federal, R$ 2,690 bilhões em créditos para a compra da casa própria no Estado - o que representa um crescimento de 161%.

Até o final do ano, pelo menos mais 23,5 mil unidades do "Minha casa, minha vida" têm financiamento garantido pela Caixa. E, para atingir a meta estadual de 74.657 moradias, dentro do programa do Governo Federal, será necessário financiar ainda mais 20 mil unidades, o que deve fazer com que os limites de crédito da entidade cheguem a R$ 5 bilhões até o fim de 2010. Os números foram divulgados nesta quarta-feira, pela superintendente regional da Caixa no Rio, Nelma Souza Tavares.

"Fechamos o primeiro semestre com 38.326 contratos assinados, que equivalem à liberação de 59% da verba total que temos em caixa para financiamentos esse ano, que são R$ 4,4 bilhões. No entanto, com o mercado tão promissor, acredito que até o final do ano poderemos chegar a R$ 5 bilhões em financiamentos e cumprir a meta do estado de reduzir em 14% o déficit habitacional determinado pelo governo federal", explicou Nelma.

De acordo com o balanço divulgado, dos R$ 2,690 bilhões liberados para financiamentos imobiliários pela Caixa, de janeiro a junho, R$ 670,3 milhões foram destinados a 7.313 contratos do programa "Minha casa, minha vida" este ano. Segundo Nelma Tavares, do total disponível, até o final do ano deverão ser liberados mais R$ 758 milhões para o programa do governo federal, que abrange trabalhadores que recebem até R$ 4,9 mil.

Segundo a superintendente da Caixa, em 2010, no Rio, os financiamentos habitacionais com recursos do FGTS já somam R$ 861,9 milhões. Já os empréstimos que têm como fonte de recursos a poupança (SBPE) totalizam R$ 1,6 bilhão.  Os investimentos em habitação em todo o estado do Rio já beneficiaram em 2010 mais de 155.600 pessoas.

Para Nelma, o Rio voltou a ser um lugar atrativo para as construtoras, pessoas físicas e jurídicas por ter retomado a confiança, principalmente por causa dos eventos esportivos como a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016.

Feirão

O programa "Minha casa, minha vida", desde o lançamento, em abril de 2009, já contratou em todo o Estado 30.865 unidades habitacionais, num total de R$ 2,1 bilhões em investimentos, tendo sido executado 41,3% da meta para o estado que é de 74.657 moradias.

Também no Feirão do Rio, em 2010, os números confirmaram a expectativa da Caixa em superar as edições anteriores. No balanço final, foram contabilizados a geração de 9.233 negócios, que representam recursos da ordem de R$ 901,6 milhões.

Fonte: O Fluminense