Cresce otimismo para material de construção

Texto: Redação AECweb

“Minha Casa, Minha Vida” e PAC estão entre os motivos para a melhora do ânimo da indústria

27 de outubro de 2009 - O otimismo entre os empresários do setor de material de construção aumentou, segundo pesquisa da Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), feita neste mês com as empresas líderes do setor. Cerca de 80% dos fabricantes esperam bom desempenho nos próximos 12 meses, ante 19% que aguardam um ano regular. Só 1% está pessimista.

As ações do governo, como o PAC e o Minha Casa, Minha Vida, estão entre os motivos para a melhora do ânimo da indústria, segundo Melvyn Fox, presidente da Abramat.

A prorrogação da redução do IPI para material de construção, que ocorreu em julho, também contribuiu para estimular o "consumidor formiga", aquele que compra em pequena quantidade nas lojas de produtos para reformar ou construir. A entidade estima que essa modalidade de consumo seja responsável por 60% das vendas do setor, ante 40% do consumo por grandes construtoras e obras de infraestrutura.

Cerca de 70% dos empresários dizem que têm boas expectativas em relação às ações governamentais. A tendência de aumento do otimismo também aparece na intenção de investimento do setor. Em outubro, 47% dos empresários afirmaram que pretendem investir nos próximos 12 meses, contra 43% em setembro.

O emprego confirma o otimismo no setor, segundo o SindusCon. O levantamento do nível de emprego relativo a setembro, que será divulgado nesta semana, deve alcançar 2,3 milhões de trabalhadores com carteira assinada no país. Desde junho, as 109 mil demissões ocorridas nos últimos dois meses de 2008 já foram recuperadas. O crescimento neste ano já é de cerca de 8% no acumulado desde janeiro.

Fonte: Folha de S. Paulo - SP