CUB paulista cai em novembro pelo terceiro mês seguido

Texto: Redação AECweb

Índice registrou no mês retração de 0,13%, em relação a outubro

02 de dezembro de 2010 - Pelo terceiro mês seguido, o CUB (Custo Unitário Básico) da construção civil do Estado de São Paulo apresentou queda em novembro. O índice registrou no mês retração de 0,13%, em relação a outubro. O CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para utilização nos reajustes dos contratos de obras, calculado pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

A variação negativa no mês foi novamente em decorrência da redução dos preços de materiais de construção, cujos custos tiveram deflação média de 0,30%, na comparação com outubro. Mais uma vez, os custos da mão de obra e dos custos administrativos, representados pela remuneração de engenheiros e arquitetos, não variaram no mês. A média ponderada entre os três itens resultou no declínio do CUB de 0,13% no período.

De janeiro a novembro, o CUB registra aumento acumulado de 5,49%. Nos doze meses até novembro, o aumento é de 5,48%. Em novembro, o CUB representativo da construção civil paulista (R8-N) ficou em R$ 902,30 por metro quadrado.

No mês, todos os 41 insumos da construção pesquisados para o CUB registraram altas de preços inferiores ao IGP-M (o qual variou 1,45%). Veja alguns aumentos de preços em novembro:

Tubo de cobre - 1,07%,
Dobradiça de ferro polido - 0,75%,
Impermeabilizante tipo vedacit 18l - 0,61%,
Tábua de madeira - 0,55%,
Batente para pintura - 0,54%,
Vidro liso transparente 4 mm - 0,53%,
Areia média lavada - 0,42%,
Fio cobre anti-chama - 0,40%,
Emulsão asfática com elastômero - 0,33%
Bloco cerâmico para vedação - 0,32%.

Fonte: Difundir - SP