CUB paulista oscila 0,08% em março

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Custos com mão de obra subiram 0,11% e com materiais de construção aumentaram 0,03% em relação ao mês anterior

04 de abril de 2014 - O CUB (Custo Unitário Básico) da construção civil do Estado de São Paulo, calculado sobre as obras não incluídas na desoneração da folha de pagamentos, registrou variação positiva de 0,08% em março em relação a fevereiro. Calculado pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e pela FGV (Fundação Getulio Vargas), o CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para a utilização nos reajustes dos contratos de obras.

Em março, os custos com mão de obra subiram 0,11% e com materiais de construção aumentaram 0,03% em relação ao mês anterior, enquanto os salários dos engenheiros mostraram estabilidade. A média ponderada entre os três itens resultou na variação de 0,08% do CUB representativo da construção paulista (RN-8), que neste mês ficou em R$ 1.103,49 por metro quadrado.

No ano de 2014, o CUB aumentou 0,36%. Em 12 meses, o indicador apresenta crescimento de 7,44%.

Quanto às obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos, o SindusCon-SP e a FGV calculam que os custos com mão de obra subiram 0,13% em março, os custos das construtoras com materiais de construção variaram 0,03%, enquanto os salários dos engenheiros indicaram estabilidade. Com isso, o valor do CUB desonerado registrou variação 0,08% no mês, ficando em R$ 1.027,95 por metro quadrado. No ano, este indicador aumentou 0,38%.

No período, os 41 insumos da construção pesquisados tiveram variações inferiores ao IGP-M do mês, que ficou em 1,67%. Entre os que tiveram os maiores reajustes no mês, estão:

Alimentação tipo Marmitex nº8 – 0,94%
Telha ondulada fibrocimento 6 mm – 0,77%
Bloco de concreto 19x19x39 cm – 0,53%
Bloco cerâmico p/ alv. de vedação – 0,20%
Cimento CPE-32 saco 50 kg – 0,16%
Brita 2 – 0,10%
Areia média lavada – 0,06%

Fonte: Sinduscon - SP