CUB sobe 0,40% em março

Texto: Redação AECweb

Custos com mão de obra subiram 0,37% e os salários dos engenheiros registraram leve acréscimo de 0,15%

03 de abril de 2012 - O CUB (Custo Unitário Básico) da construção civil do Estado de São Paulo apresentou alta de 0,40% em março, na comparação com fevereiro. Calculado pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) e pela FGV (Fundação Getulio Vargas), o CUB é o índice oficial que reflete a variação dos custos do setor para a utilização nos reajustes dos contratos de obras.

Em março, os custos das construtoras com materiais de construção aumentaram em 0,45% frente ao mês anterior. Os custos com mão de obra subiram 0,37% e os salários dos engenheiros registraram leve acréscimo de 0,15%, após seis meses consecutivos de estabilidade. A média ponderada entre os três itens resultou na variação de 0,40% do CUB representativo da construção paulista (RN-8), que em março ficou em R$ 963,25 por metro quadrado.

No acumulado do trimestre, o índice apresentou alta de 0,85%, com os custos da mão de obra avançando 0,84% e as despesas com materiais subindo 0,91%. Em doze meses até março, o CUB apontou alta de 6,19%. No período, os custos com a mão de obra subiram 9,12% e com os materiais, 2,47%.

Em março, 10 dos 41 insumos da construção pesquisados variaram acima do IGP-M do mês, que apresentou deflação de 0,43%. Entre os que tiveram os maiores reajustes no mês, estão:

Alimentação tipo marmitex: 1,68%
Batente par pintura: 1,56%
Concreto FCK=25: 1,47%
Tubo de cobre: 1,27%
Placa cerâmica (azulejo): 1,12%
Bloco de concreto: 1,09%
Placa de gesso p/ forro s/colocação: 1,02%
Aço CA-50: 0,65%
Tinta látex branca PVA: 0,48%

Fonte: Sinduscon-SP