Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Cubo Itaú lança hub de construção civil em parceria com grandes nomes do setor

Texto: Naíza Ximenes

O Cubo Construliving é fruto da parceria entre Itaú, Itaú BBA, Gerdau, Dexco, EZTEC, MPD e Saint-Gobain

foto de uma pessoa andando em frente à fachada do Cubo itaú
O intuito é aumentar em 300% o número de startups na sua comunidade já no primeiro ano de plataforma (Foto: Cubo Itaú/Divulgação)

29/03/2023 | 12:01 –  O Cubo Itaú, uma comunidade internacional que realiza a curadoria de startups em fase de tração e com alto potencial de escalabilidade para impulsionar os negócios e a economia — lançou um novo hub no setor da construção civil e habitação no Brasil: o Cubo Construliving.

Fruto da parceria entre Itaú, Itaú BBA, Gerdau, Dexco, EZTEC, MPD e Saint-Gobain, o hub — que atua como espaços, físicos e/ou virtuais, nos quais empresas e startups podem trabalhar e ter acesso a contatos, investidores, mentores, fornecedores e suportes para a aceleração — tem como objetivo unir o conhecimento de grandes empresas e startups para acelerar a digitalização e a descarbonização do setor no país.

“Queremos criar experiências inovadoras nas cadeias da construção civil e da habitação. Juntando a nossa curadoria com as conexões que serão formadas no hub, vamos impulsionar o desenvolvimento e a digitalização desses setores”, afirmou Paulo Costa, CEO do Cubo.

O intuito é aumentar em 300% o número de startups na sua comunidade já no primeiro ano de plataforma. Para justificar a alta projeção, Costa citou o Mapa das Construtechs e Proptechs 2022, produzido pela Terracotta Ventures — que constatou que nos últimos 6 anos houve um crescimento de 282% no número de startups no setor — e a pesquisa realizada pelo Quinto Andar, em parceria com o Datafolha — que afirmou que 87% dos brasileiros têm o sonho da casa própria.

O vice-presidente da Gerdau, Juliano Prado, contou que somente no ano passado, a Gerdau fez negócios com mais de 1.590 startups, em áreas como mobilidade, tecnologia de construção, sustentabilidade e tecnologia. “No hub do Cubo, teremos oportunidades de trabalhar novas sinergias, escalar as nossas startups e investir em novas soluções”, afirmou. “O nosso grande objetivo não é só fomentar o empreendedor, mas mudar o processo de construção, para ganhar eficiência e diminuir o déficit habitacional neste país”, explica.

Leia também

Irwin lança três modelos de carretel de giz de linha
Lançamentos de imóveis caem em 2022 devido à Selic em alta
Governo considera zerar entrada para renda mais baixa no Minha Casa, Minha Vida

Segundo Bruno Bianchi, diretor comercial do segmento Imobiliário no Itaú BBA, nos últimos quatro anos o setor de construção civil atingiu um novo patamar. “Foi um desafio para nós, como financiadores, nos adaptarmos a tamanho crescimento de mercado”, disse na coletiva. Com a participação no hub, o Itaú BBA pretende encontrar dados e soluções que permitam desenvolver novos produtos e melhorar a experiência dos clientes.

Com a entrada no Construliving, a Saint-Gobain pretende avançar no seu propósito de descarbonizar a construção civil, segundo Javier Gimeno, Vice-Presidente Sênior e CEO Latam da empresa, que conta com mais de 200 mil empregados em todo o mundo. “A construção precisa ser transformada muito rapidamente, porque ainda não chegou à revolução da produtividade”, disse ele.

O executivo lembrou ainda que o setor é responsável por 40% do consumo de energia em todo o mundo. “Para chegarmos à descarbonização, não dependemos apenas de vontade e determinação. Precisamos de novas tecnologias, tanto no desenvolvimento de processos de fabricação, quando na criação de novos materiais”, acrescentou.

O processo de seleção das startups já está aberto. “Estamos em busca de soluções nos segmentos de projeto, viabilidade, construção, aquisição e habitação”, diz Paulo Costa. As inscrições podem ser feitas neste link.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: