Custo da construção em SP subiu 10,9% em 2008

Texto: Redação AECweb

Alta foi apoiada pelo aumento dos preços de insumos

O custo unitário básico (CUB) da construção civil paulista teve alta de 10,96% em 2008, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP). O principal fator, de acordo com a entidade, para alta dos preços foi aumento de preços de insumos, como cimento, concreto e aço. O líder de alta foi o aço que variou 32,14%, seguidos por brita, com alta de 29,99%, massa pronta para reboco, 27,78%, cimento, 26,24%, da areia média lavada, 22,21% e concreto 21,21%.

Em dezembro de 2008, houve retração de 0,04% no CUB ante novembro. O custo ficou em R$ 825,88 por metro quadrado. A queda foi puxada pela redução de 0,1% nos preços dos materiais comprados pelas construtoras, na mesma base de comparação. Foi o único mês do ano em que o Sinduscon-SP registrou queda nos insumos.

Em dezembro, o custo da mão-de-obra subiu 0,02% e, em 2008, acumulou alta de 10,04%. O custo administrativo, representado pelo salário dos engenheiros, ficou estável no último mês do ano e subiu 1,46% no ano.

Minas Gerais
Em 2008, segundo dados preliminares do Sinduscon de Minas Gerais, o setor de construção registrou crescimento pelo quinto ano consecutivo, apesar das inseguranças provocadas pela crise. De acordo com levantamento realizado pela Assessoria Econômica da entidade, a construção civil, nos nove primeiros meses do ano, na comparação com igual período de 2007, acumulou crescimento de 10,2% no País e de 7,68% no estado.

Outro indicador da pujança do setor no ano passado é o da produção brasileira de insumos típicos da construção cresceu 10,5%, em relação aos 10 primeiros meses de 2007. Já o faturamento real das vendas de material de construção aumentou, também de janeiro a outubro, frente aos resultados do mesmo período do ano anterior, 36,47% no País e 18,03% na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em Minas, foram criadas mais 49.009 novas vagas formais.

O custo da construção civil paulista teve alta de 10,96% em 2008, segundo o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo, devido ao aumento de preços de insumos, como cimento.

Fonte: Fonte: DCI, 07/jan