Cyrela, MRV e Rossi batem recordes de vendas e de lucros

Texto: Redação AECweb

Construtoras apresentam bom desempenho no terceiro trimestre

16 de novembro de 2009 - A Cyrela registrou recorde em seu lucro líquido no terceiro trimestre de 2009, totalizando R$ 264 milhões, 68% a mais do que o registrado no trimestre anterior. No mesmo período do ano passado, o lucro registrado pela empresa foi de R$ 78 milhões.

A receita líquida do período atingiu R$ 1,3 bilhão, 80% superior à do mesmo período de 2008. No acumulado do ano, a empresa compõe vendas de R$ 3 bilhões em contratadas e totaliza ganho de R$ 521,6 milhões, mais do que o dobro do obtido no mesmo intervalo de 2008.

O bom desempenho das vendas também se aplica à MRV, construtora focada no segmento popular que anunciou alta de 85,8% em suas vendas contratadas do trimestre, de R$ 789,4 milhões.

De janeiro a setembro, a expansão compôs 66,2% de incremento em relação ao mesmo período de 2008, totalizando R$ 2 bilhões. Por conta disso, a companhia reviu seu guidance de vendas para o ano, de R$ 2,8 bilhões para R$ 3 bilhões, e de R$ 3,7 bilhões para R$ 4,3 bilhões no ano que vem.

Para atender este crescimento, a construtora declarou ter, até setembro, um banco de terrenos avaliado em R$ 9,5 bilhões. Deste montante, 87% serão voltados para o programa "Minha Casa, Minha Vida".

Lucro
Também voltada ao segmento popular, a Rossi Residencial registrou R$ 61,8 milhões de lucro líquido, 73,7% acima do registrado no terceiro trimestre de 2008. O período de julho a setembro de 2009 também foi marcado pelo melhor resultado de lançamentos da Rossi, que somou R$ 1,1 bilhão em valor geral de vendas (VGV). Este valor corresponde a 18 empreendimentos que perfazem um total de 4.947 unidades. Destes, 14 projetos e 3.770 unidades, número 143% acima do total de unidades registrado no terceiro trimestre de 2008, são do segmento econômico.

Enquanto a maior parte das incorporadoras de capital aberto amplia sua participação na baixa renda, por causa do programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida", a JHSF Participações vai manter seu foco em média-alta e alta renda nos lançamentos de 2010.

A empresa informou ao mercado que pretende lançar imóveis com valor geral de vendas (VGV) total de R$ 1 bilhão em 2010. Neste total, estão as novas fases dos projetos Fazenda Boa Vista e Salvador, a primeira fase do Parque Catarina e Manaus e o empreendimento Itaim Bibi.

Fonte: DCI - SP