Déficit habitacional se mantém; cai o número de moradias inadequadas

Texto: Redação AECweb

Levantamento foi feito pelo SindusCon-SP e pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV

03 de dezembro de 2010 - O déficit habitacional brasileiro, número de habitações necessárias para que cada família do país tenha uma habitação digna, totalizou 5.808.547 unidades em 2009. O levantamento foi feito pelo SindusCon-SP e pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV, com base nos dados do IBGE.

Este número é apenas 0,15% maior que o déficit de 5.799.859 moradias registrado em 2008, o que mostra que ele se manteve praticamente inalterado. A boa notícia é que o déficit habitacional por inadequação, representado pelas moradias improvisadas, rústicas, as localizadas em favelas e os cortiços, caiu de 3.780.113 habitações em 2008 para 3.521.089 em 2009 (queda de 6,8%).

Já o déficit habitacional por coabitação, representado pelo número de famílias que convivem com outras na mesma moradia e expressaram o desejo de se mudar, subiu de 2.019.746 em 2008 para 2.277.458 em 2009 (acréscimo de 12,7%).

 Fonte: Sinduscon – SP