Destaques de 2010 no Top Imobiliário

Texto: Redação AECweb

Na quinta-feira serão conhecidos o profissional e as empresas eleitas na 18ª edição do prêmio promovido pelo Estado, Embraesp e Secovi

09 de maio de 2011 - Para qualquer lado que se olhe, o mercado imobiliário nunca esteve tão agitado como agora. A expectativa dos empresários de incorporação, construção e vendas é ver, ainda neste ano, o setor passar dos atuais 3% para 7% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

A contratação de trabalhadores está prevista para 200 mil novos postos. E o aumento dos negócios deve girar entre 5% e 10% - taxas que, mesmo inferiores às de 2010, mantêm a tendência de crescimento sustentável para os próximos anos, segundo projeções dos executivos da área.

Nesse cenário favorável, será realizada a festa da 18ª edição do Prêmio Top Imobiliário, uma parceria do Grupo Estado com a Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp) e o Sindicato da Habitação (Secovi-SP). A cerimônia de premiação será na próxima quinta-feira, no Terraço Daslu, em São Paulo.

Na ocasião, serão conhecidos o profissional e as empresas que mais se destacaram durante 2010. Os quatro empresários que disputam a indicação são: Zeca Grabowsky, da PDG; Elie Horn, da Cyrela; Walter Lafemina, da Brookfield; e Henrique Borenstein, da Helbor.

O evento terá a presença do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, representando a presidente Dilma Rousseff; do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab; e do secretário municipal de Habitação, Ricardo Pereira Leite.

"O Top Imobiliário chega à maioridade ao completar 18 anos contínuos de premiação", diz Silvio Genesini, diretor presidente do Grupo Estado. "Essa continuidade demonstra a relação muito próxima que o Estadão tem com o mercado imobiliário. O jornal impresso tem sido o canal de comunicação com os clientes que querem adquirir imóveis. Este ano, o setor imobiliário teve um crescimento muito grande. Graças a isso, há redução do déficit habitacional e há geração de empregos, que são fatos relevantes para a economia do País e para nós."

Ranking

O Top Imobiliário foi criado pelo Estado em 1993 com o objetivo de reconhecer a importância e acompanhar o desempenho do mercado imobiliário da Grande São Paulo - o maior do País - e também de focalizar as empresas de destaque no setor durante o ano. Há mais de mil companhias atuantes nesse mercado. Para identificar as vencedoras, o prêmio utiliza o ranking produzido pela Embraesp desde 1977, com base em pesquisas na Região Metropolitana de São Paulo.

O prêmio contempla os três principais segmentos em que se dividem as atividades do setor - incorporação, construção e vendas - e seleciona as dez empresas que lideram o ranking da Embraesp. O ranking leva em conta itens como número de lançamentos, total de unidades, metragem construída e volume geral de vendas (VGV). Há ponderações distintas para cada segmento. Para as construtoras, por exemplo, pesa mais o critério de metro quadrado construído. Já para as vendedoras, é o VGV que tem maior expressão na pontuação final.

Fabio Costa, diretor de mercado anunciante do Grupo Estado, reforça que a decisão do jornal de prestigiar o setor desde 1993 é um reconhecimento do seu papel de "mola econômica" para a sociedade. "Há uma grande capacidade de geração de empregos e de incentivo ao crédito que faz os negócios girarem, além da sedimentação de uma opção de investimentos enraizada em nossa cultura", diz ele. "Por toda essa importância, conseguimos reunir nesse evento um grupo representativo para congregar e celebrar os esforços e os resultados obtidos, tão significativos para o País neste momento de crescimento."

Há quatro anos, o Top Imobiliário introduziu uma premiação específica para o profissional que mais contribuiu para o desenvolvimento do setor: "Personalidade do Mercado Imobiliário". A votação é aberta pela internet e, neste ano, foi encerrada no dia 2 de maio.

Os vencedores das edições anteriores foram, em 2007, Romeu Chap Chap, dono da construtora que leva seu sobrenome e liderança reconhecida do setor. Em 2008, o premiado foi o engenheiro Ricardo Yazbek, dono da Incorporadora Yazbek e vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. No ano seguinte, o vencedor foi o engenheiro civil Odair Senra, diretor de Relações Institucionais da Gafisa e vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo. No ano passado, foi a vez do empresário João Rossi Cuppoloni, um dos sócios-fundadores da Construtora Incorporadora Rossi.

Fonte: O Estado de São Paulo