Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Edifícios incorporam materiais sustentáveis

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Polietileno, polipropileno e PVC estão sendo muito utilizados na substituição de produtos mais tradicionais, como tijolos e cimento

24 de agosto de 2012 - A busca pela minimização dos efeitos das construções no meio ambiente tem levado ao surgimento de indústrias produtoras de materiais sustentáveis para edificações. Segundo a gerente de desenvolvimento de mercado de polipropileno da Braskem, Monica Evangelista, esse tema além de ter um apelo sustentável oferece também às companhias oportunidade de competitividade.

"As resinas plásticas, como polietileno, polipropileno e PVC têm sido grandes aliadas na substituição de produtos tradicionalmente utilizados, como tijolos e cimento, nesse setor", explica. Por ter características de maior durabilidade, Mônica conta que eles oferecem menor peso e impacto ambiental, além de ganhos de produtividade.

"Há várias tecnologias de aplicações diferentes em construção e certificações", explica, lembrando do Bubble Deck - esferas plásticas entre telas de aço, muito utilizada para lajes. Sua função é eliminar o concreto que não exerce qualquer função estrutural, reduzindo significativamente seu próprio peso.

Segundo Mônica, esse processo faz com que o número de vigas seja reduzido, barateando a construção.

Os segmentos de construção civil e agricultura são os que mais têm investido em produtos com novas composições. O objetivo é garantir um desenvolvimento mais sustentável e atender a uma demanda crescente por produtos com diferenciais técnicos e ambientais, de acordo com a especialista.

Neste cenário, ela aponta a tecnologia como colaboradora no lançamento de novos produtos e o plástico como uma fonte de soluções.

Outro exemplo citado é o pallet de madeira, ainda considerado por muitos como matéria-prima sustentável, por ser de origem vegetal e, portanto, de fácil degradação. "Nem sempre isso é uma realidade", diz Mônica, apontando suas vantagens e desvantagens: um pallet de madeira pesa em torno de 30 quilos. Sua vida útil é relativamente curta e depende do seu uso - se é frequentemente molhado, por exemplo. Um pallet de polipropileno pesa apenas 3 quilos, tem a mesma capacidade e vida útil bem superior à da madeira.

Contudo, os benefícios são superiores. "Um caminhão consegue carregar um número bem maior de pallets de plástico, o que significa tremenda economia de combustível e emissões de monóxido de carbono. Esse é um dos exemplos mais claros de união entre redução de custos, maior produtividade e menor impacto ambiental", explica.

Menos entulho


O PVC é outra fonte de recurso sustentável e também muito usado na construção para a produção de tubos e conexões e que começa a ganhar aplicações diferentes.

Em 2011, a Global Housing, DuPont e a Braskem firmaram parceria para lançar no mercado brasileiro um novo conceito para construção residencial e comercial usando como base o PVC.

Mônica conta que, apresentada como Casa de Concreto PVC, a tecnologia representa uma forma inovadora e rápida para construir, em escala industrial, diferentes tipos de edificações.

O sistema proporciona a redução em perdas por entulho e desperdício de materiais, como a madeira, muito utilizada na construção civil. Economia no consumo de água e energia na obra e elevado ganho de produtividade.

Outros fatores que se destacam neste sistema são a rapidez na construção, sendo possível erguer uma casa com acabamento completo em até uma semana. "Pelos métodos tradicionais é necessário um período de 90 dias. Além disso, ela oferece durabilidade, facilidade de limpeza e conservação e baixa manutenção", explica.

Fonte: Brasil Econômico

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: