Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Em 2014, Senai Rio vai oferecer 40 mil vagas de cursos para a construção

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Convênio faz parte do projeto 'Aprender a Construir' que recebeu R$ 3,6 milhões em investimentos

17 de dezembro de 2013 - O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) vai oferecer 40 mil vagas em cursos de formação para quatro ocupações básicas da construção civil ao longo de 2014. As aulas teóricas vão qualificar pedreiros de alvenaria e de revestimento, armadores e carpinteiros. Apesar de o número de oportunidades para o Estado do Rio ainda não estar definido, o Senai local adiantou que, pelo menos 10 mil vagas, vão ser abertas para a população fluminense.

"Este número no Rio pode aumentar em 40%, dependendo da demanda. Ou seja, podemos chegar a 14 mil vagas ao fim de 2014", estimou Roberto da Cunha, supervisor técnico de Construção Civil do Senai Rio. "Isso por que no Rio de Janeiro não vamos ofertar vagas apenas para estas quatro profissões. Eletricista e ladrilheiro, por exemplo, estão em nosso planejamento de vagas", acrescentou Cunha.

As aulas teóricas e práticas dos cursos de capacitação - de 160 horas/aula - serão ministradas em canteiros escolas, que funcionam nas obras - numa parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O convênio faz parte do projeto 'Aprender a Construir' que recebeu R$ 3,6 milhões em investimentos.

O esforço amplia em 70% a quantidade de matrículas em cursos regulares feitos em 2012. "A grande demanda no Estado do Rio é sem dúvidas o setor imobiliário", relata Cunha.

O supervisor do Senai explica ainda que não precisa ter experiência anterior para se candidatar às vagas. "Desde que a pessoa tenha o 5º ano do Ensino Fundamental para se inscrever. É uma oportunidade ímpar para quem está sem emprego e quer se inserir rapidamente no mercado de trabalho", comenta o executivo.

Interessados devem ligar para o 0800-0231 231. "Por este canal a pessoa tem orientações sobre a unidade mais próxima de casa", diz.

74% dos empresários do setor dizem que há falta de mão de obra qualificada

As quatro ocupações atendidas pelo projeto Aprender a Construir respondem por 80% da necessidade de trabalhadores da construção. Segmento da indústria que mais sofre com a falta de trabalhadores qualificados no Brasil. "Sem dúvida são as profissões mais em falta", diz Roberto Cunha, do Senai Rio.

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) identificou que 74% dos empresários dizem ter dificuldade para encontrar profissionais com a qualificação adequada. "O mais crítico é o carpinteiro. Há muito pouca procura por esta profissão. E como o pedreiro atua em quase todo o processo de construção, há muita demanda também", afirma Roberto Cunha.

As aulas teóricas e práticas, ministradas dentro dos canteiros, serão dadas por multiplicadores preparados pelo Senai. Eles serão selecionados entre os técnicos em edificações, mestres de obras e encarregados que já atuam nas construções. "Os alunos terão aula com quem está no mercado de trabalho", diz o supervisor do Senai Rio.

Cunha avalia ainda que as chances de o aluno terminar o curso já empregado são grandes. "Eles estarão sendo avaliados por quem está necessitando da mão de obra. Portanto, quem se destacar durante as aulas certamente estará contratado ao fim do processo", avalia.

Fonte: O Dia

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: