Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Em 5 anos, Jundiaí terá criado 18 mil novas moradias

Texto: Redação AECweb

Número refere-se a 16 mil apartamentos de médio e alto padrão e 2 mil casas populares

20 de setembro de 2010 - Até 2015 Jundiaí deve contar com 18 mil novas moradias, sendo 16 mil apartamentos de médio e alto padrão, segundo projeção da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, e 2 mil casas populares, de acordo com estimativas da Fumas (Fundação Municipal de Ação Social).

"Chegamos a esses números com base em um estudo desenvolvido ao longo destes 18 meses de mandato do Miguel [Haddad, prefeito de Jundiaí]", afirma Jaderson Spina, secretário de Planejamento e Meio Ambiente. O número é expressivo e preocupante, tanto que motivou uma alteração no Plano Diretor do município. "Num primeiro momento, diminuímos a densidade demográfica de alguns bairros", explica Spina.

A ação, na teoria, reduz a quantidade de unidades em cada empreendimento. Entretanto, apenas em um dos projetos da incorporadora Goldfarb na cidade - na entrada para o bairro Malota -, serão construídas cinco torres totalizando 493 imóveis. "A prefeitura tem firmado acordo com as grandes companhias para que também invistam em infraestrutura", esclarece o secretário.

Estudos estão em andamento na Secretaria de Planejamento para definir estratégias de melhorias principalmente do sistema viário, aspecto que mais preocupa.

População

A previsão é que metade das novas unidades de médio e alto padrão (8 mil apartamentos) seja ocupada por famílias de outras cidades. Assim, haverá o aumento de pelo menos 2% da população atual.

"Jundiaí tem se desenvolvido de forma ordenada", avalia Evandro Carbol, delegado do Creci (Conselho Regional de Corretores de Imóveis).

Célia Benassi, presidente do Proempi (Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário), aponta a localização e a infraestrutura básica (asfalto, água, esgoto) como atrativos. "Jundiaí oferece qualidade de vida e suporta esse crescimento", afirma.

Grandes incorporadoras apostam na cidade

"Enquanto houver crédito facilitado, haverá demanda", diz Alexandre Gomes, gerente de marketing da Goldfarb.

A incorporadora aposta no mercado jundiaiense desde 2008, quando iniciou o processo de expansão para o interior do estado e traz Ana Maria Braga como "garota-propaganda" do empreendimento Vista Centrale. No período foram comercializadas 740 unidades.

A MRV é outra que disputa espaço na cidade. Estão em construção 2,6 mil unidades - também foram entregues 300 recentemente e até o início de 2011 serão mais 800 novos apartamentos.

O bom momento é definido pelo administrador da jundiaiense FA Oliva, Márcio Viotti, como recuperação de mercado. "O setor estava estagnado desde o fim da década de 1970." O cenário foi modificado com o aumento da renda e a facilidade de crédito. "Por pelo menos mais dez anos as vendas devem ser boas."

Fonte: Bom Dia Rio Preto - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: