Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Emprego na construção civil cresce 1,41% em abril

Texto: Redação AECweb

Setor empregava 3,343 milhões de trabalhadores em todo país até o final de abril

25 de maio de 2012 - Diferentemente de outros setores afetados pela crise econômica, a construção civil brasileira gerou mais 46.447 novos empregos com carteira assinada em abril, segundo pesquisa elaborada pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a FGV (Fundação Getulio Vargas). O resultado indica acréscimo de 1,41% em relação a março. No final de abril o setor empregava 3,343 milhões de trabalhadores em todo país.

De acordo com o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, “o número indica que a construção segue aquecida, devendo-se confirmar nossa previsão de que o setor crescerá acima do PIB neste ano”.

Nos primeiros quatro meses do ano, o setor empregou mais 169.719 trabalhadores (crescimento de 5,35%). No acumulado dos últimos 12 meses, foram contratados mais 255.602 pessoas (expansão de 8,28%).

No final de abril, a região Sudeste concentrava 1.688.829 trabalhadores da construção civil no país; seguida pelo Nordeste (715.658); Sul (470.904); Centro-Oeste (270.257) e a região Norte (198.282).

A região Centro-Oeste mais uma vez apresentou o melhor crescimento porcentual (3,34%) no comparativo mês a mês, seguida pela Sudeste (1,67%), a Sul (1,39%) e a Nordeste (0,51%).  A exceção ficou por conta da região Norte, que registrou relativa estabilidade (-0,05%).

Estado de São Paulo

Em abril, as empresas da construção no Estado de São Paulo somavam 858.530 empregados com carteira assinada, indicando alta de 1,55% em relação ao mês de março, com a contratação de 13.114 trabalhadores. No período, apenas Santos registrou queda de 0,70%, com o encerramento de 254 vagas. A capital paulista concentrou o maior volume de contratações, com a contratação de mais 6,6 mil trabalhadores (alta de 1,72%) em abril ante março.

No acumulado do ano, o setor contratou 42.225 trabalhadores no Estado de São Paulo, com destaque para a capital (19.287) e Campinas (5.784).

Fonte: Sinduscon - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: