Emprego na construção cresce no ABCD

Texto: Redação AECweb

Em 12 meses, volume de emprego na Região cresceu 14,22%

05 de agosto de 2010 - O emprego na construção civil cresceu 14,22% entre junho de 2009 e junho deste ano no ABCD. No período, o setor criou 5.240 empregos na Região. Até o final de junho de 2010, o ABCD tinha 42.078 empregados na construção civil trabalhando com carteira assinada. O crescimento do emprego na Região na comparação surpreendeu até a diretora da regional do Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) no ABCD, Rosana Carnevalli. "Esperávamos um aumento de 10% entre 2009 e 2010", indica.

"A participação do emprego na construção civil no ABCD, em relação ao Estado, cresceu bem em relação às outras regionais. Para o ano que vem podemos esperar a o crescimento do nível de emprego, motivado pelas diversas obras de infraestrutura que estão sendo feitas", afirma Carnevalli.

De acordo com a diretora, São Bernardo, Santo André e São Caetano, concentram o emprego do setor na Região. "São Caetano, com território menor em relação aos outros dois, registrou um estoque de empregos bem próximo ao de Santo André."

A pesquisa indica ainda que entre maio e junho houve queda no emprego do setor na Região. No período, o ABCD perdeu 291 postos de trabalho, uma queda de 0,69% no total de trabalhadores do setor. "No entanto este resultado não é o mais representativo. A variação do emprego na construção funciona de uma maneira diferente da indústria, por exemplo. Às vezes, o emprego cai de um mês para o outro, pois os funcionários de uma obra que acabou não são imediatamente transferidos para outra", indica Carnevalli.

País


Depois de registrar por três meses consecutivos um saldo líquido mensal médio de 45,5 mil contratações, o ritmo de crescimento do nível de emprego na construção civil brasileira desacelerou. Em junho, o setor contratou 30.067 trabalhadores com carteira assinada, o que representou um aumento de 1,12% em relação a maio, de acordo com a pesquisa mensal feita pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) com a FGV (Fundação Getulio Vargas).

Com o resultado de junho, no primeiro semestre do ano foram contratados 268,4 mil trabalhadores (+10,93%) e no acumulado de doze meses até junho, 386,7 mil (+16,54%). Com isso, o número de empregados formais na construção civil brasileira no fim do primeiro semestre atingiu 2,725 milhões, novo recorde da série histórica.

Confira a tabela com a criação de vagas na Região:

Linha 1 - Vagas geradas nos últimos 12 meses

Linha 2 - Variação total do emprego nos últimos 12 meses

Linha 3 - Total de Empregos

São Caetano do Sul
1.904
23,48%
10.014


Santo André
1.355
15,05%
10.356


Mauá
1.345
36,23%
4.982


São Bernardo do Campo
665
6,33%
11.170


Rio Grande da Serra
96
27,91%
440


Ribeirão Pires
35
5,12%
719


Diadema
-140
-3,09%
4.397

Fonte: ABCD Maior - SP