Emprego na construção em 2010 cresce 19% em Ribeirão Preto

Texto: Redação AECweb

Cidade ficou na 6ª colocação entre as 10 regiões paulistas que integram a pesquisa mensal

04 de março de 2011 - O emprego na indústria da construção civil na região de Rio Preto fechou o ano passado com variação de 19,61%, o que representa a abertura de 3.795 vagas. Com o resultado, ficou na 6ª colocação entre as dez regiões paulistas que integram a pesquisa mensal realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No Estado de São Paulo, mesmo com o fechamento de 12,2 mil postos de trabalho em dezembro, a construção terminou o ano com a contratação de mais 56,1 mil trabalhadores, mostrando um aumento de 8,2%. Ao final de dezembro, a construção civil paulista empregava 739 mil trabalhadores. A região que mais gerou vagas foi a Capital, com 21.002, seguida por Sorocaba, com 8.743. Em terceiro aparece Bauru, com 7.398 novos postos. No ano, o pior resultado foi observado na região de São José dos Campos, que fechou com saldo negativo de 1.908 vagas. Antes dela, aparece a região de Presidente Prudente, com saldo de 513 postos de trabalho.

O nível de emprego formal na construção civil brasileira cresceu 13% em 2010, com a criação de 319 mil vagas, nível recorde desde que o Sinduscon-SP e a FGV mudaram a metodologia da pesquisa, em 2001. Com isso, o total de empregados formais no setor ficou em 2,775 milhões. No mês de dezembro, período normalmente marcado por mais demissões que contratações, foram fechados 84,5 mil postos de trabalho.

O maior número de contratações no País em 2010 foi apurado no Sudeste, onde foram criadas 119.724 vagas, indicando crescimento de 9,13% em relação ao ano anterior. O Nordeste, por sua vez, informou o maior crescimento em termos porcentuais, com alta de 23,68% e a contratação de 113.026 trabalhadores.

Fonte: DiárioWeb