Emprego na construção mostra estabilidade

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

No mês de outubro houve uma leve queda de 0,07% em relação ao mês anterior

03 de dezembro de 2013 - Com o fechamento de 2,4 mil vagas, o nível de emprego na construção civil brasileira apontou estabilidade em outubro, com leve queda de 0,07% em relação ao mês anterior, segundo pesquisa elaborada pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a FGV (Fundação Getulio Vargas). A queda, porém, é inferior à de outubro de 2012, quando o setor registrou o fechamento de 7,6 mil vagas.

Para o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, “a relativa estabilidade do emprego em outubro pode indicar o início do ciclo sazonal de ajuste que ocorre a cada final de ano, quando diversas obras terminam e outras somente se iniciarão no próximo ano”.

No acumulado do ano até outubro, o indicador aponta alta de 5,09%, com a contratação de 171,8 mil trabalhadores. Já no período de 12 meses encerrados em outubro, o levantamento mostra alta de 0,77%, com 27,2 mil contratações.

Com o resultado, o setor empregava 3,545 milhões de trabalhadores em todo país ao final de outubro.

Estado de São Paulo

Em outubro, as empresas da construção no Estado de São Paulo somavam 905 mil empregados com carteira assinada, indicando retração de 0,38% em relação a setembro, com o fechamento de 3,4 mil vagas. No período, das 10 regiões pesquisadas, o nível de emprego no setor cresceu apenas em Santo André, com 39 contratações, e Presidente Prudente, com 116 contratações.

No acumulado do ano até outubro, a construção paulista contratou mais 38,2 mil trabalhadores (+4,42%). Já na comparação de 12 meses, o Estado registrou mais 11,2 mil contratações (+1,25%).

Fonte: Sinduscon - SP