Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Entidades pedem mais treinamento no trabalho para evitar acidentes

Texto: Redação AECweb

Principal preocupação é com o setor de construção civil, responsável por 45% dos acidentes. O setor de construção civil é o que mais teve acidentes no país

29 de julho de 2011 - No Dia Nacional de Prevenção ao Acidente de Trabalho comemorado na última quarta (27), entidades chamaram a atenção para os acidentes no trabalho. Elas lembram que a melhor maneira de prevenir acidentes de trabalho é o treinamento. Segundo dados da Previdência Social de 2009, grande parte dos acidentes ocorreu no setor da construção civil (45%) de um total de 723,5 mil naquele ano.

Para o vice-presidente de Relações entre Capital e Trabalho, do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), Haruo Ishikawa, o treinamento é essencial para que não ocorram acidentes nas obras.

"O trabalhador tem que receber treinamento da empresa para saber como deve se comportar nas atividades do trabalho. Ele tem que usar equipamento de proteção individual e a empresa tem que cuidar dos equipamentos de proteção coletiva".

Ishikawa disse ainda que o fornecimento de equipamentos de proteção individual é obrigação da empresa e, caso não tenha fornecido, é preciso procurar o sindicato para reclamar.

Para o presidente da Comissão de Políticas de Relações Trabalhistas da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), Antônio Carlos Gomes, o aumento de 1,5 milhão de trabalhadores na construção civil nos últimos seis anos, vêm exigindo das empresas um esforço para treinar e educar essas pessoas em relação à prevenção de acidentes.

"Isso difere da indústria de transformação na qual há uma linha de produção e todas as atividades são repetitivas. Na construção civil é o oposto. A cada dia há mudanças e com elas necessidades de novos cuidados. Por isso, é importante o treinamento que tem que ser diário e permanente".

Segundo dados do Ministério do Trabalho, 57 mil empresas foram autuadas no ano passado por descumprir normas de segurança no trabalho e até junho deste ano foram autuadas 30 mil empresas pelo mesmo motivo.

O Ministério do Trabalho orienta os trabalhadores e as empresas que observem as normas que regulamentam a segurança no trabalho, como o uso correto dos equipamentos nos casos em que eles sejam necessários (capacetes, botas, protetores auriculares).

O ministério também disse que os trabalhadores devem denunciar quando essas regras não forem cumpridas por meio dos telefones do ministério, 158, ou nas superintendências regionais do trabalho.

Fonte: Exame - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: